Retalho

Vendas a retalho na zona euro caem 0,6% em julho

Vendas a retalho na zona euro caem 0,6% em julho

De acordo com os números do Eurostat, no sétimo mês de 2019, as vendas a retalho na zona euro decresceram 0,6%, sendo que na UE28 a queda foi de 0,5%, depois de no mês anterior o comportamento do setor ter sido bastante diferente, com subidas de 1,2% e 1,3%, respetivamente.

Comparando o mês de julho de 2019 com o mesmo mês de 2018, o Eurostat mostra, contudo, que as vendas aumentaram 2,2% na zona euro e 2,6% na UE28.

Por setor, o organismo estatístico europeu indica que na zona euro – comparando julho e junho de 2019 – as vendas a retalho caíram 1% nos Produtos Não Alimentares e 0,3% nos Produtos Alimentares e bebidas.

Já no panorama dos 28 países da União Europeia, os Produtos Não Alimentares desceram 0,7% no mesmo período, enquanto os Produtos Alimentares e Bebidas registaram uma queda de 0,3%.

Entre os países que mais sofreram com as baixas nas vendas do retalho, a análise mensal do Eurostat indica a Croácia (-3,3%), Alemanha (-2,2%) e Bélgica (-1,4%). Já do lado dos países que mais aumentaram as suas receitas durante o mês em causa, estão a Irlanda (+1,9%), Eslovénia (+1,2%) e Bulgária e Malta (ambos com +1%).

Na análise anual – julho 2019 vs julho 2018 – os dados do Eurostat mostram que, na zona euro, os Produtos Não Alimentares aumentaram as suas vendas no retalho em 2,8%, enquanto os Produtos Alimentares e Bebidas subiram 1,3%. Já na UE28, o comportamento dos dois setores também foi de alta, mais concretamente, 3,7% e 1,2%, respetivamente.

Com comportamentos negativos, destaque para a Eslováquia (-0,8%), enquanto do lado dos que tiveram performances positivas, saliente-se a Roménia (+7,5%), Malta (+6,5%), Hungria e Eslovénia (ambos com +6,3%).