Retalho

Vendas a retalho na UE mantêm-se estáveis e Portugal sobe

Vendas a retalho na EU mantêm-se estáveis e Portugal sobe

De acordo com os mais recentes indicadores do Eurostat, Portugal aparece entre os países onde as vendas no retalho mais evoluíram no mês de março quando confrontado com o mês anterior de fevereiro de 2019.

Na realidade, no terceiro mês do ano, as vendas no retalho português cresceram, segundo o Eurostat, 1,2% face ao mês anterior, ficando Portugal somente atrás da Lituânia (+1,7%), mas à frente de países como o Reino Unido.

De resto, as vendas no retalho mantiveram-se inalteráveis na zona euro no mês de março, face ao mês anterior de fevereiro, registado uma ligeira subida de 0,3% na UE28.

De referir que no mês de fevereiro, as vendas no retalho tinham registado uma subida de 0,5%, tanto na zona euro como na UE28.

As maiores descidas mensais foram verificadas na Eslovénia (-3,1%), Croácia (-1,9%) e Áustria (-0,8%).

No mês de março de 2019, comparado com o mês de fevereiro de 2019, as vendas no retalho, na categoria alimentar e bebidas, cresceram 0,6% na zona euro, enquanto o não alimentar registou uma quebra de 0,4%.

Já na UE28, as vendas no setor retalhistas evoluíram 0,5% no alimentar e bebidas) e 0,2% no não alimentar.

Na comparação anual efetuada pelo Eurostat – março 2019 vs março 2018 -, as vendas no retalho subiram, globalmente, 1,9% na zona euro e 2,9% na UE28.

Por produtos, o não alimentar registou a maior evolução (3%), enquanto o alimentar e bebidas não foi além dos 0,7%, na zona euro. Já na UE28, a subida do não alimentar foi de 4,4%, enquanto o alimentar e bebidas aumentou 0,4%.

Entre os países com maiores crescimentos estão a Irlanda (10,8%), Roménia (9,3%) e Croácia e Luxemburgo (ambos com 8,6%). Já no campo contrário, aparecem Eslováquia (-2%), Áustria (-1%) e Bélgica (-0,9%).