Retalho

Nova loja da Decathlon no Parque das Nações abre esta sexta-feira

Diretor Regional da zona de Lisboa José Neves

A Decathlon do Parque das Nações, em Lisboa, abre portas esta sexta-feira (7 de dezembro). Fruto de um investimento de 16 milhões de euros, a nova unidade com 3000 metros quadrados integra um restaurante e uma zona para a prática de padel, que serão inaugurados no próximo ano, e vem criar 70 novos postos de trabalho.

Situada no edifício das antigas oficinas ‘Baptista Russo & Irmão’, um prédio que faz parte da memória e do património industrial da cidade, “a nova loja terá várias zonas de teste e experimentação de material desportivo”. José Neves, Diretor Regional da Decathlon para a zona de Lisboa, revela à DISTRIBUIÇÃO HOJE que a unidade pretende assumir-se como “uma experiência de vida”.

Experiência omnicanal

“Acho que o conceito das lojas vai evoluir para serem cada vez mais ‘lojas experiência’, seja na experiência digital, porque se pode sempre aceder à informação técnica e a produtos que não estejam nesta loja, através do digital, seja na loja física, através da experimentação dos produtos. A experiência de testar os produtos em loja é extremamente importante”, refere.

Com cerca de 100 ecrãs espalhados por toda a loja, na nova Decathlon será possível ver o produto, testar, escolher o modelo, comprar no momento ou então encomendar online para recolher em loja, com o serviço Click & Collect, ou pedir para que a encomenda seja enviada para qualquer outro local. José Neves sublinha que ” o presente e o futuro são omnicanal ao nível do comércio e as nossas lojas físicas estão a evoluir para isso. Eu diria que nas nossas lojas físicas encontra os melhores produtos, mas é possível ir mais além e escolher online e definir onde quer recolher o artigo”.

Este é, aliás, um serviço com cada vez mais procura por parte dos clientes do retalhista. Segundo José Neves, cerca de metade dos clientes que compram na loja online da Decathlon, já opta por fazer a recolha do produto numa loja à sua escolha.

Ao todo, a loja disponibiliza artigos de mais de 100 modalidades, com uma oferta alargada nas modalidades que, segundo a insígnia, são mais praticadas na região onde se insere ou ‘tendência’, nomeadamente corrida, crosstraining, ciclismo e natação. Para além disso, a loja alberga um parque de estacionamento com “cerca de 300 lugares” e o ‘Quiosque Batista’, uma alusão às antigas oficinas ‘Baptista Russo & Irmão’.

O espaço de restauração só abre “quando surgir o parceiro ideal, mas é uma oferta que está muito relacionada com o aproveitamento quer deste espaço, como da fantástica vista que temos sobre o Tejo”, diz ainda José Neves. Destaque também para a disponibilização de um ‘serviço do-it-yourself’, onde o cliente poderá fazer a reparação de bicicletas ou outros equipamentos de forma gratuita, com acesso a todas as ferramentas necessárias no espaço de loja.

A insígnia espera receber na loja do Parque das Nações cerca de 50 mil visitantes no mês de dezembro, uma afluência que, segundo José Neves, deverá beneficiar “da expetativa da abertura da loja e do Natal”, e cerca de 500 mil visitantes ao longo do próximo ano.