Meios de Pagamento

Pagaqui reforça presença a Norte

Pagaqui reforça presença a Norte

A Pagaqui, empresa portuguesa especializada em pagamentos, acaba de reforçar a sua presença a Norte com a assinatura de contratos com a Águas do Norte e a Transdev. A empresa conta já com cerca de 1300 agentes naquela região do país, que representaram cerca de 50% do seu volume total de transações.

A Pagaqui terminou 2018 com mais de 9 milhões de transações, um aumento de 39% face a 2018, e ainda com um volume de cobranças na ordem dos 126 milhões de euros. “Com estas novas parcerias estratégicas, a Pagaqui fortalece o seu portefólio de produtos e serviços na região Norte do país, permitindo aos clientes realizarem um conjunto mais diversificado de operações no local habitual onde efetuam os seus pagamentos”, explica a empresa.

João Barros, CEO da Pagaqui, acrescenta que “é o nosso objetivo fazer crescer a empresa na região Norte, acreditando que somos uma mais-valia não só nas grandes cidades como essencialmente no interior do país ao disponibilizarmos um conjunto de serviços úteis como o pagamento das faturas da luz, água e telecomunicações num ponto de venda próximo das populações, evitando terem de se deslocar. Os pontos de venda Pagaqui assumem uma importância fundamental essencialmente em locais onde as populações residentes não dispõem de muitas opções, sendo o nosso serviço uma resposta a essa dificuldade. No caso concreto da Transdev, estamos perante a empresa que é líder no Norte Centro do país no transporte rodoviário de passageiros entre cidades e a Pagaqui vai permitir um serviço de maior proximidade na aquisição da bilhética essencialmente no Interior onde a falta de meios de pagamento é maior”.

A Pagaqui conta com uma rede total de 3 mil agentes em todo o país e permite a realização de diferentes transações como carregamentos de telemóveis, cartões telefónicos, compra de vouchers, carregamento de títulos de transporte, aquisição de bilhetes para espetáculos e pagamento de diversas faturas (eletricidade e gás, água e saneamento, prémios de seguros, telecomunicações, multas de trânsito e pagamentos ao Estado).