Retalho

Fnac Darty cresce ‘à boleia’ do online

Fnac investe 1,8 M€ em nova loja em Aveiro

O Grupo Fnac Darty terminou o primeiro semestre do ano com um volume de negócios de 3284,6 milhões de euros, um crescimento de 2,6% face ao período homólogo. Numa nota enviada às redações, a empresa revela que para este resultado contribuíram todas as áreas geográficas em que o grupo está presente, assim como “o rápido crescimento das vendas digitais.”

A companhia fechou o primeiro semestre de 2019 com um resultado operacional corrente de 42,2 milhões de euros e com uma taxa de margem bruta sólida de 30,4%. Destaque para o volume de negócios da Península Ibérica que cresce 1,7%, “para o qual tem contribuído fortemente o desempenho de Portugal”, diz ainda a Fnac Darty.

“Em Portugal, o Grupo Fnac Darty continua a registar um crescimento consolidado, alavancado por uma boa performance do e-commerce. As vendas online estão a crescer sustentadamente e a ganhar peso no total das vendas da Fnac, e já representam mais de 11% no volume total de faturação. Tem ainda contribuído para o bom desempenho nacional as vendas de produtos editoriais e tecnológicos (hardware, som e home), uma área na qual a Fnac tem vindo a apostar nos últimos 18 meses como eixo de diversificação”, acrescenta ainda.

Também a nível global, o e-commmerce continua a consolidar o seu peso, representando já mais de 19% das receitas totais do Grupo Fnac Darty, no primeiro semestre, contra 18% em 2018. De acordo com a empresa, este semestre, as vendas online cresceram a dois dígitos, com “uma forte progressão no mobile que já representa 62% do tráfego no site.” Os marketplaces estão também a crescer, com um incremento a dois dígitos. O ominicanal representa 49% das vendas online, um aumento de dois pontos percentuais face ao período homólogo.