Quantcast
Economia

51% da restauração e 31% da hotelaria em suspenso, revela AHRESP

restauração revela

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) revela que mais de metade (51%) das empresas do setor da restauração tem a atividade totalmente encerrada.  No alojamento turístico é quase um terço (31%) que tem atividade suspensa. São estas as principais conclusões do inquérito mensal da associação, referente ao mês de janeiro. A AHRESP defende que é urgente o reforço imediato dos apoios a fundo perdido.

No setor da restauração, o inquérito revela que 36% das empresas pondera avançar para insolvência. Mais de metade das empresas (79%) registou perdas de faturação acima dos 60%. Até ao momento, quase metade (44%) das empresas já efetuaram despedimentos desde o início da pandemia.

A nível do alojamento turístico, das empresas que continuam em funcionamento, 42% não registou qualquer ocupação, e 32% indicou uma ocupação até 10%. Para o mês de fevereiro, 65% das empresas da hotelaria estimam uma taxa de ocupação zero. 16% das empresas ponderam avançar para insolvência e a quebra de faturação do mês de janeiro foi acima dos 90% para 56% das empresas. Já foram feitos despedimentos em 28% das empresas desde o início da pandemia.