Retalho

Portugueses preferem fazer compras de Natal nos Centros Comerciais

Portugueses preferem fazer compras de Natal nos Centros Comerciais

Em época de compras de Natal, a preferência dos portugueses continua a incidir sobre os Centros Comerciais, representando uma subida de 6% em relação ao ano passado, conclui o estudo Observador Natal da Cetelem 2019. As compras na Internet ganham destaque com um crescimento de 7 pontos percentuais face ao ano passado.

À semelhança dos anos anteriores, as compras de Natal são realizadas maioritariamente em lojas de Centros Comerciais (76%), valor que representa uma subida em relação a 2018 (70%). Em super/hipermercados são feitas 41% das compras, verificando-se uma ligeira quebra de 4% em relação ao ano passado (45%).

Depois de uma descida de 22% face ao ano passado, o comércio tradicional volta a apresentar sinais de quebra, com menos 2% que 2018. Ainda assim, continuam a ser a terceira opção dos portugueses para as compras de Natal (24%).

O estudo mostra ainda que a Internet ganhou relevo este ano nas compras de Natal, com 10% a recorrer a plataformas online para fazer compras (mais 7% que no ano passado).

No online, os portugueses procuram comprar principalmente vestuário (53%), com uma subida substancial face a 2018 (19%), produtos culturais como livros e CD’s, (46%, valor que desceu comparado a 2018, 81%) e brinquedos (44% face aos 38% em 2018). Os perfumes encontram-se em quarto lugar com 28%.

Apesar do aumento no número de inquiridos que escolhe a Internet para comprar os presentes, o valor que pretendem gastar nas compras online diminuiu cerca de 69€ face a 2018 (203€). Este ano esperam gastar apenas 134€.

Antes da compra online, cerca de 63% dos portugueses procura informação, sobretudo nas lojas físicas (45%) sobre o produto. Para 8% dos inquiridos, as redes sociais têm um papel importante, e 6% afirmam procurar informações no Facebook, seguido do Instagram (3%) e Twitter (0,2%).