Entrevista

Os pagamentos são cada vez mais contactless

A tecnologia contactless começa aos poucos a afirmar-se no mercado, sendo que 2017 promete ser o ano dos pagamentos com recurso a este tipo de cartões. A certeza é de Rita Lourenço, Head of Cards & Payments do Millennium bcp que faz uma previsão das tendências a ter em conta nos próximos meses: o comércio eletrónico e o MB WAY. A tecnologia é vista por esta responsável como um enabler no âmbito da oferta ao cliente, pensada no Millennium bcp sempre com elevados padrões de segurança.

 

No âmbito dos cartões de pagamento, quais diria que são as principais tendências para este ano?

As principais tendências para este ano serão o aumento dos pagamentos contactless; a adesão cada vez maior ao MB WAY, sobretudo na vertente P2P; e o aumento do e-commerce.

meios de pagamento contactless

Rita Lourenço, Head of Cards & Payments do Millennium bcp

Em termos práticos o que está o Millennium bcp a fazer neste campo?

Tudo. Estamos a liderar em cada um destes streams. Temos o maior número de cartões contactless em uso no mercado; temos uma das maiores quotas na utilização de MB WAY por parte dos nossos clientes; e temos campanhas específicas desenhadas para incentivar e aumentar o e-commerce.

De que forma a tecnologia tem sido uma ajuda na melhoria da experiência do vosso cliente?

A tecnologia é um enabler e um facilitador para aquilo que os clientes esperam na sua interação com um banco e no uso que fazem dos instrumentos bancários aos seu dispor.

A desmaterialização do cartão já é uma realidade. Como olham para esta situação e que ofertas apresentam?

Olhamos muito favoravelmente e temos posições de liderança em vários projetos de desmaterialização do cartão, desde logo com o MB WAY, mas também com outras wallets inovadoras com lançamento para muito em breve.

Como conjugam a segurança com este tipo de oferta?

São pagamentos com cartão apenas não presente. Todos os standards e regras de segurança e controlo são observadas do mesmo modo que o são num cartão físico usado num TPA físico. Podem ter, aliás, níveis acrescidos de segurança, por via do 3D Secure – One Time Password, exigido nos pagamentos desmaterializados (card not present) em sites seguros.

Leia a entrevista completa em SmartPayments News