Quantcast
Responsabilidade Social

Mar Shopping Matosinhos e Instituto do Sangue apelam a dádivas de sangue

Recolhas de sangue IPST

A pandemia por covid-19 provocou uma grande diminuição no número de dádivas no início de maio. Por este motivo, o Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) e o MAR Shopping Matosinhos voltam a juntar-se, promovendo uma nova campanha de recolha de sangue no centro comercial.

A campanha vai realizar-se na próxima segunda-feira, 24 de agosto, entre as 14h e as 19h, numa sala devidamente preparada e disponibilizada para o efeito, situada no piso -1, junto ao espaço Re-food.

 

Este é o nono ano consecutivo em que o IPST e o MAR Shopping Matosinhos se unem no apelo à dádiva de sangue. Ao longo destes anos, registaram-se perto de 700 dadores na sequência desta iniciativa que integra a política de sustentabilidade do centro comercial, “AMAR”.

Em média, Portugal precisa de 1.000 unidades de sangue diárias para poder tratar dos doentes.

 

“E, como este bem não se produz, só através da generosidade dos dadores se pode manter um banco de sangue autossuficiente. Por outro lado, doar sangue é apenas um gesto que pode alcançar um fim sem preço – salvar uma vida”, recorda Ofélia Alves, responsável de programação e colheitas do Centro de Sangue e Transplantação do Porto.

“O sangue humano continua a não ter substituto, pelo que ser dador pode fazer toda a diferença na vida de alguém. E é tão simples. Basta ser uma pessoa saudável, ter mais de 18 anos e pesar mais de 50Kg”, acrescenta.

 

No início de maio, vários meios de Comunicação Social noticiaram uma quebra de 40% na disponibilidade de sangue em Portugal, devido à diminuição das dádivas em altura de pandemia. Para contornar a situação, o IPST viu-se obrigado a “convocar” os dadores registados por SMS.

Perante resposta positiva de grande parte, a 15 de maio o IPST já não se encontrava em nível de alerta amarelo para nenhum grupo sanguíneo, o que significa que a Reserva Estratégica Nacional de Sangue garantia já uma atividade transfusional para sete ou mais dias.

 

Apesar de o país ter regressado à autossuficiência de sangue e de seus componentes, continua a ser muito importante que as dádivas se mantenham durante a pandemia, principalmente porque no verão se regista uma habitual diminuição das mesmas.

O IPST garante as medidas essenciais de segurança com vista a conter a propagação do novo coronavírus.

“À entrada da sala, no piso -1 do MAR Shopping Matosinhos, o dador é submetido à medição da temperatura e deve higienizar as mãos. A máscara é obrigatória. Caso não preencha os requisitos fundamentais à sua elegibilidade enquanto dador, este nem chega a entrar ao local destinado à colheita de sangue. Garante-se ainda o distanciamento social e o seguimento de medidas escrupulosas de desinfeção de superfícies e equipamentos, de forma periódica, tendo o IPST reforçado a divulgação da informação pós-dádiva, muito importante para certificar que o dador continua saudável após a mesma”, detalham em comunicado.

“Dar sangue é importante em qualquer altura, mas mais ainda em momentos em que sabemos que há quebras nas dádivas. É, por isso, que o MAR Shopping Matosinhos procura com o IPST realizar estas recolhas em períodos críticos como Páscoa, férias de verão e Natal. Depois do período de emergência criado pela pandemia, procurámos encontrar rapidamente condições para a realização desta iniciativa porque é muito importante mantermos a autossuficiência do banco de sangue nacional, sobretudo quando a saúde pública enfrenta tantos desafios”, explica Sandra Monteiro, diretora-geral do MAR Shopping Matosinhos.