Retalho

Grupo DIA reajusta contas de 2017

Grupo DIA chega a acordo para refinanciamento da dívida

O Grupo DIA reajustou os seus resultados de 2017, baixando os resultados líquidos de 110 milhões de euros para um total de 90 milhões de euros.

De acordo com a Reuters, num comunicado enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores, a empresa revela que “o efeito no resultado do exercício de 2017 no montante de 20 milhões de euros (26 milhões de euros antes do efeito fiscal) corresponde, na maior parte, a sobrestimativas feitas no final desse período nos descontos comerciais a serem recebidos por parte dos fornecedores”.

A empresa que detém o Minipreço reavaliou, assim, o património de 326 para 270 milhões de euros. “Após o cálculo do efeito fiscal, a companhia concluiu que o efeito da equivalência patrimonial negativa é reduzido para aproximadamente 56 milhões de euros e é atribuível à maior parte do negócio ibérico”, acrescenta.

A Standard & Poor’s (S&P) Global já anunciou que baixou em três escalões o rating de crédito da empresa, que passou de ‘BBB-‘ para ‘BB-‘.

Na passada semana, o Grupo DIA avançou com a suspensão do seu CFO, Amando Sánchez Falcón, e com um plano de reestruturação que deverá implicar o encerramento de lojas, venda de ativos e redução do número de colaboradores.