Quantcast
Retalho

Entrada da Sonae MC em bolsa cancelada

Sonae com volume de negócios de 4,6 mil M€ até setembro

A Sonae cancelou a oferta pública de venda de ações da Sonae MC por falta de condições de mercado. A IPO tinha avançado esta segunda-feira (8 de outubro), mas as fortes quedas que se têm registado nas bolsas levaram a companhia a suspender a operação.

A notícia foi avançada pela Sonae em comunicado, com a empresa a revelar que “face às condições adversas nos mercados internacionais, a oferta institucional não se concretizará, o que determinará, consequentemente, a não execução da oferta pública de venda de ações da Sonae MC”.

 

O período da operação coincidiu com a crise em Itália e a subida dos juros da dívida nos EUA, que têm vindo a penalizar as bolsas nos últimos dias, nomeadamente o PSI-20, que fechou a cair 0,82%, com a Sonae SGPS a registar uma desvalorização de 2,64%.

Era esta sexta-feira (12 de outubro) que terminava a primeira fase da venda das ações da empresa e a negociação das ações na bolsa estava prevista para 23 de outubro. De acordo com o Jornal de Negócios, a companhia já tinha indicado que poderiam haver condicionantes a inviabilizar a operação, referindo que “a liquidação da oferta poderá não ocorrer se certas condições não forem satisfeitas ou dispensadas ou no caso de certos eventos de cessação ocorrerem na ou antes da data de liquidação.”

 

A venda de ações da Sonae MC, que detém o negócio de retalho alimentar do grupo Sonae, deveria variar entre 1,40 e 1,65 euros, podendo permitir à companhia um encaixe financeiro entre 304 milhões e 555,5 milhões de euros.