Sustentabilidade

Continente poupa 8 toneladas/ano em cartão com pastas dentífricas somente em tubo

Continente poupa 8 toneladas/ano em cartão com pastas dentífricas somente em tubo

Paulo Azevedo, na altura ainda Co-CEO da Sonae, tinha deixado o aviso durante a conferência de imprensa de resultados da companhia, no passado mês de março: “todas as embalagens da cadeia de produção do Continente serão reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis até 2025″, eliminando os materiais “problemáticos ou desnecessários”.

Ora o primeiro passo é dado com as pastas dentífricas do Continente e com a eliminação da caixa de cartão, passando a insígnia a comercializar os dentífricos somente no tubo, aplicando-se o novo packaging a todas as pastas dentífricas para crianças e adultos da marca Continente a partir de setembro.

Com esta alteração, a companhia, liderada agora por Cláudia Azevedo, prevê poupar anualmente 8.000kg em cartão das embalagens.

Ana Alves, diretora comercial de Marcas Próprias do Continente, explica que “temos vindo a fazer um levantamento complexo e exaustivo de todos os produtos de marcas próprias e exclusivas – que são cerca de 20.000 – com o objetivo de encontrar as opções mais sustentáveis para cada embalagem”.

Nesse sentido, o Continente já identificou e reformulou as garrafas de água (diminuindo a espessura), as embalagens das pilhas Boost (eliminado o plástico desnecessário) ou as cuvetes da seção de talho (aumentando o percentual de matéria-prima reciclada).

De referir que o Continente tem vindo a implementar diversas medidas sobre o uso responsável de plástico, ao nível da Marca Própria, da logística, dos fornecedores, do apoio à inovação (nomeadamente através de parcerias estabelecidas com universidades nacionais e internacionais para o desenvolvimento de projetos de investigação) e também ao nível da sensibilização junto dos consumidores. Como resultado das iniciativas já implementadas, o Continente prevê uma redução apenas em 2019 de mais de 2 mil de toneladas de plástico.

Estas medidas estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pelas Nações Unidas para 2030, bem como com as apostas Europeias e Nacionais rumo a uma Economia Circular, e inserem-se no âmbito do “Compromisso para o Uso Responsável de Plásticos” que a marca divulgou este ano.