Quantcast
Retalho

Coleção de ténis portugueses em NFT? Sim, já é uma realidade

A marca portuguesa Diverge é a mais recente empresa a mergulhar na tendência das NFT (ativos digitais não fungíveis). A primeira coleção de NFT da marca tem 20 exemplares e foi criada por Frederico Ramires, segundo explicado pela imprensa nacional.

A marca explica que aposta nos NFT porque “dão a possibilidade de colaborar com artistas com mais frequência e profundidade, fornecendo telas e públicos adicionais para as suas criações e recompensando-os”.

 

A Diverge considera que os artistas convidados podem “integrar a sua arte com a cultura dos sneakers, ligando os mundos virtual e físico no processo, e aos consumidores a possibilidade de serem proprietários de uma obra virtual e de um par de sneakers com ilustrações dessa obra”.

O primeiro convidado foi Frederico Ramires, um artista lisboeta que se dedica ao desenho, depois de ter iniciado a carreira na pintura. Segundo Ramires, a inspiração para esta coleção foi encontrada em hábitos tão comuns como passear, comer ou conversar.