Quantcast
Sustentabilidade

Sonae integra projeto europeu de laboratórios de sustentabilidade

 

A Sonae e a Sonae Capital confirmaram esta terça-feira, dia 18 de janeiro, estarem a integrar um projeto europeu que vai investir 25 milhões de euros para a criação e dinamização de laboratórios de sustentabilidade.

 

Em comunicado, a retalhista confirma que o Sonae Campus, a sede do grupo localizada na Maia, “vai tornar-se num laboratório vivo de inovação na área da sustentabilidade e eficiência de edifícios e comunidades. Esta evolução resulta da aprovação pela União Europeia do projeto PROBONO, que prevê um investimento superior a 25 milhões de euros e reúne 47 parceiros de 15 países. Em Portugal, o consórcio integra a Sonae e as suas participadas Sonae MC, Elergone e Sonae FS, bem como a Capwatt, empresa da Sonae Capital.”

Com o objetivo de fornecer soluções validadas para o design, construção e operação tanto de edifícios novos como adaptados, com emissões reduzidas e energia positiva, contribuindo para comunidades mais sustentáveis, todas as soluções encontradas serão testadas através dos laboratórios vivos estabelecidos em seis países europeus: Sonae Campus, na Maia (Portugal), Madrid (Espanha), Dublin (Irlanda), Bruxelas (Bélgica), Aarhus (Dinamarca) e Praga (República Checa).

 

João Günther Amaral, Chief Development Officer e membro da Comissão Executiva da Sonae, afirma “A Sonae está fortemente comprometida em proteger o nosso planeta. Em 2015 assinamos o Acordo de Paris e em 2020 reforçámos esse objetivo ao assumir o compromisso de neutralidade carbónica das nossas operações já no ano 2040. O projeto PROBONO enquadra-se neste nosso esforço de tornar o grupo cada vez mais sustentável e, ao mesmo tempo, inspirar a mudança coletiva. Através do estímulo à inovação e à experimentação, bem como através do desenvolvimento de novo conhecimento na área da sustentabilidade, abriremos caminhos para que toda comunidade possa conhecer e adotar práticas e soluções mais amigas do planeta”.

O projeto prevê a testagem das mais recentes tecnologias de energia verde e utilização da sede da Sonae para experimentações por terceiros na área da energia e biodiversidade, estando também previsto o teste de ferramentas de gestão e controlo para redução de emissões. O Sonae Campus vai também ser palco da implementação de novas soluções de aumento da biodiversidade, estando em estudo, designadamente, a construção de jardins verticais, casas para aves ou hortas.

 

O projeto irá arrancar em janeiro de 2022 e terá a duração de cinco anos.