Quantcast
Sustentabilidade

Worten vai utilizar inteligência artificial para reduzir consumo energético nas lojas

A Worten vai realizar, através um sistema de IA, análises autónomas de avaliação e otimização dos equipamentos em lojas, ao nível da energia.

A Worten anunciou ser a única marca do retalho a apoiar um dos mais recentes projetos de inovação financiados pela União Europeia (UE), designado por SATO – Self Assessment Towards Optimization of Building Energy. Em comunicado, a empresa revela que o projeto vai realizar, através um sistema de Inteligência Artificial (IA), análises autónomas de avaliação e otimização dos equipamentos existentes nos edifícios ou em lojas, de forma a reduzir o consumo energético.

“A Worten está altamente empenhada nos seus compromissos de sustentabilidade relacionados com a poupança nos gastos energéticos, que contribui diretamente para a diminuição da pegada ambiental da empresa. Além disso, este projeto irá criar as ferramentas necessárias e ideais para permitir à comunidade ser mais sustentável; estamos a falar concretamente de conseguirmos, por exemplo, antecipar avarias, o desgaste e alguns problemas mais complexos dos equipamentos elétricos e eletrónicos que compõem a nossa oferta para o consumidor final”, afirma o Diretor de Marca e Comunicação da Worten, António Fuzeta da Ponte.

 

A Worten vai contribuir para o projeto em duas vertentes: edifícios e equipamentos. No caso dos primeiros, irá implementar nas suas lojas um software de IA. No que se refere à segunda vertente, o projeto oferece uma solução de IA que permite registar, monitorizar e antever o funcionamento dos aparelhos eletrónicos e eletrodomésticos existentes nas casas dos clientes.

O projeto SATO arrancou no dia 1 de outubro de 2020 e deverá terminar a 30 de setembro de 2023. Com um investimento global de sete milhões de euros, o projeto conta com um total de 20 parceiros, entre os quais a Worten, de sete países europeus.