Consumo

Vestuário, perfumes e dinheiro – As prendas preferidas dos portugueses

Vestuário, perfumes e dinheiro – As prendas preferidas dos portugueses

As prendas preferidas dos portugueses, à semelhança do observado em 2018, são o vestuário (33%), os perfumes (30%) e as prendas monetárias (23%). Os dados foram divulgados pela Cetelem, que analisou as intenções de consumo dos portugueses para este Natal.

Vestuário, perfumes e dinheiro – As prendas preferidas dos portugueses

No que respeita ao pedido dos presentes, 21% gostaria de receber um presente relacionado com lazer ou viagens, valor que no ano passado era de apenas 3%. Os relógios e joias são o pedido de 19% dos portugueses, face a 13% em 2018 e, por fim, seguindo-se os acessórios de moda, pedidos por 11% dos portugueses, face a 6% em 2018. Nas prendas pretendidas pelos portugueses seguem-se, ainda, as bebidas (18%), telemóveis (13%) e produtos culturais (14%).

A intenção de oferecer presentes, que tinha decrescido– foi de 95% em 2017 e 84% em 2018 –, voltou a crescer, atingindo os 90% este ano.

Quanto aos presentes que os portugueses tencionam oferecer, o vestuário ocupa a primeira posição, representando 55%, com uma descida de 2 pontos percentuais face ano passado. Seguem-se os produtos culturais, como livros e CDs (44%) e os acessórios de moda (36%).  Os portugueses mantêm a intenção de oferecer, em média, um presente por pessoa, com um gasto médio de cerca de 38€, o que representa uma subida significativa de 31% face a 2018 (29€).

Os inquiridos oferecem, em média, presentes a 6 pessoas, menos uma pessoa que no ano passado. O número de presentes a oferecer ronda uma média de 7 presentes, um número que se mantém inalterado em relação a 2018.

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem Natal 2019 foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen e teve por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental.