Retalho

Continente lança campanha de apoio à produção nacional

Continente_2

O Continente lançou uma campanha para dar a conhecer a relação que mantém, há 35 anos, com a produção nacional e que se intensificou nos últimos meses.

Sob o mote “O que seria de Portugal, sem a Produção Nacional?”, a campanha multimeios, com criatividade da Fuel, está presente na televisão, imprensa, rádio, exterior e digital.

“O momento exigiu uma atitude responsável e mobilizadora e foi nisso que o Continente se focou. E queremos partilhar este apoio, porque a nossa ligação à produção nacional é muito mais do que dados de compras”, refere Tiago Simões, diretor de marketing da Sonae MC.

O lançamento da campanha coincide com o aniversário do #BomParaPortugal – em que o Continente prometia que ‘Tudo o que Portugal nos dá, nós damos de volta’.

Para ajudar no escoamento de produtos do sector primário, nesta fase de emergência, o Continente integrou, em apenas duas semanas, 40 novos membros – entre produtores e associações de produtores – no Clube de Produtores Continente (CPC) e comprou mais cinco milhões de euros em bens agroalimentares no 1º trimestre de 2020, em comparação com o ano anterior.

Entre janeiro e março, o Continente adquiriu mais de 71,3 milhões de euros em produtos nacionais a estes produtores sendo que, na categoria de frutas e legumes, uma das que mais procura registou durante a pandemia, as compras nacionais representaram um crescimento superior a 4 milhões de euros em relação a 2019, superando os 28 milhões de euros.

Na oferta de talho, a marca triplicou a quantidade comprada a produtores nacionais de bovino; duplicou as compras de pescado de aquacultura nacional; organizou a Feira de Queijos de Portugal, onde se venderam mais de 100 toneladas de queijos portugueses em três semanas e duplicou a compra de laranja a produtores de todo o Algarve.