Consumo

Confiança dos consumidores aumenta

Confiança dos consumidores aumenta

O indicador de confiança dos Consumidores aumentou entre abril e agosto, contrariando o movimento descendente registado desde junho de 2018, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O indicador de clima económico, por sua vez, estabilizou em agosto, após ter diminuído ligeiramente no mês anterior. Em agosto, os indicadores de confiança diminuíram no Comércio e nos Serviços, tendo aumentado na Indústria Transformadora e na Construção e Obras Públicas.

A evolução do indicador de confiança dos Consumidores resultou do contributo positivo de todas as componentes, perspetivas relativas à situação económica do país e à realização de compras importantes, opiniões sobre a situação financeira do agregado familiar e expectativas sobre a evolução futura da situação financeira do agregado familiar.

O indicador de confiança da Indústria Transformadora aumentou em agosto, contrariando a diminuição observada em julho. Esta evolução refletiu o contributo positivo do saldo das apreciações sobre a procura global e das perspetivas de produção, tendo as opiniões sobre a evolução dos stocks contribuído negativamente.

As perspetivas de evolução futura de preços agravaram-se em agosto, enquanto o saldo das apreciações sobre a evolução de preços de venda estabilizou.

Em agosto, o indicador de confiança diminuiu no Comércio por Grosso e no Comércio a Retalho, registando-se no mês de referência, uma diminuição na maioria das variáveis em ambos os subsetores. As opiniões sobre o volume de vendas e sobre o volume de stocks recuperaram no comércio a retalho e agravaram-se no comércio por Grosso. Em sentido oposto, o saldo das perspetivas de encomendas a fornecedores e das opiniões sobre a evolução passada de preços aumentaram no comércio por Grosso e diminuíram no comércio a retalho.