bebidas

Vendas da Pernod Ricard crescem 7,8% no 1.º semestre

Vendas da Pernod Ricard crescem 7,8% no 1.º semestre

O grupo Pernod Ricard fechou a primeira metade do ano de 2018/2019, correspondente ao período de 1 de julho a 31 de dezembro de 2018, com vendas globais no valor de 5,185 mil milhões de euros, traduzindo um crescimento orgânico de 7,8%.

Os mercados maduros, responsáveis por 56% das vendas mundiais do grupo (n.º 2 do mundo no sector dos vinhos e bebidas destiladas), totalizaram 2,897 mil milhões de euros, valor que exprime um incremento de 1% face ao período homólogo. Os mercados emergentes somaram 2,288 mil milhões de euros em vendas, representando um crescimento de 18% face ao período homólogo. Estes mercados aumentaram em 3% o seu peso nas vendas globais do grupo, o que se deve ao especial dinamismo na China, Índia e mercados de África e Médio Oriente.

O lucro das operações recorrentes totalizou 1,654 mil milhões de euros, com um crescimento orgânico de 12,8%, enquanto o lucro líquido atingiu 1,105 mil milhões de euros, mais 11% que no período homólogo.

A empresa fechou o primeiro semestre de atividade do ano 2018/2019 com um free cash flow de 585 milhões de euros que traduz uma redução de 27% face ao mesmo período do exercício passado, justificada com investimentos no apoio ao crescimento do negócio.

O desempenho de vendas foi transversal ao portfólio da Pernod Ricard e reflete a dinâmica de crescimento do grupo e os investimentos realizados numa perspetiva de longo prazo.

As marcas internacionais estratégicas cresceram 10% face ao mesmo período de 2017/2018 e são responsáveis por 65% das vendas globais da empresa. Destaques para o desempenho da Martell, que aumentou as vendas em 23%, e para o whiskey irlandês Jameson que cresceu 8%. O segmento de whisky escocês evoluiu as vendas globais em 9%, destacando-se marcas como Chivas (+7%), Ballantine’s (+8%), The Glenlivet (+11%) ou Royal Salute (+15%).

Já as marcas estratégicas locais que representam 19% das vendas do grupo Pernod Ricard em todo o mundo apresentaram um incremento de 11%, tal como o novo segmento “Specialty” que agrega “marcas artesanais” produzidas em pequena escala. Este segmento já representa 3% das vendas da Pernod Ricard em todo o mundo e reúne referências como Aberlour (crescimento de dois dígitos na Ásia e Resto do Mundo), Lillet (+38%) ou Monkey 47 (+21%).

Por regiões, destaques para as Américas com um crescimento de 4%, sendo responsável por 27% das vendas globais da Pernod Ricard, com os EUA na liderança com um incremento de 4% em linha com o mercado. No Brasil, as vendas do grupo francês cresceram 6% superando o crescimento do mercado.

Na Ásia e Resto do Mundo, as vendas da Pernod Ricard apresentaram uma forte aceleração (+16%), graças ao desempenho muito forte na China e Índia. O mercado chinês cresceu 28%, beneficiando da antecipação do Ano Novo chinês (5 de fevereiro 2019 versus 16 de fevereiro 2018) e do forte crescimento de dois dígitos de marcas como Jameson, Absolut, The Glenlivet, Mumm, Jacob’s Creek, Martell e Chivas. Na Índia, o grupo consolidou a sua posição de liderança e cresceu 24% face ao período homólogo. Esta região representa 44% das vendas globais da Pernod Ricard.

A Europa, por sua vez, teve um desempenho estável, com destaques positivos para o mercado russo, com um incremento de vendas de 7%, e para a Polónia com um aumento de 6%, acima do crescimento do mercado. No entanto, os principais mercados na Europa Ocidental tiveram um desempenho contrastante. França registou um decréscimo de 3% nas vendas devido a um ambiente deflacionário difícil e à pressão sobre as categorias de Whisky e Anis, enquanto em Espanha o declínio foi modesto (-2%) face à desaceleração do próprio mercado. O mercado europeu é responsável por 29% das vendas do grupo em valor.

Para a totalidade do ano 2018/2019 (FY19) que termina a 30 de junho, num ambiente de incerteza, o grupo Pernod Ricard espera manter o bom crescimento de vendas, mas mais moderado (+5,6%).