Produção

Delta renova posição de marca mais reputada

cafés Delta Q

A Delta acaba de renovar a sua posição de liderança no Global RepScore Pulse, realizado pela OnStrategy  e que avalia, desde 2009, o posicionamento e os níveis emocional e racional de reputação associados a mais de 500 marcas em Portugal.

Depois de ter conquistado a primeira posição em 2018, a companhia de Campo Maior lidera, igualmente, o setor de Alimentos e Bebidas, ficando à frente da Olá, Nestlé, Mimosa e Água de Luso.

Se há um ano apenas duas marcas portuguesas – Delta e Vista Alegre – figuravam nos níveis de excelência, hoje juntam-se a Seleção Nacional de Futebol, a Mimosa e a Água de Luso.

No computo geral, a companhia de cafés fundada por Rui Nabeiro aparece à frente da Olá, Nestlé, Seleção Nacional de Futebol, Whatsapp, Mimosa, Vista Alegre, Youtube, Água de Luso e Lego.

IKEA testa conceito de loja sem caixas de pagamento no Fórum SintraNa categoria de retalho, a liderança pertence ao Ikea, aparecendo em segundo lugar o Continente, seguido do Pingo Doce, Fnac e El Corte Inglés.

Já no retalho têxtil, o primeiro lugar é ocupado pela Levi´s, seguida da Zara, Sacoor, Mo e Salsa, enquanto no DPH, a L’Oreal lidera à frente de Skip, Fairy, Nivea e Garnier.

Finalmente, nos brinquedos, é a Lego que aparece no primeiro lugar, ficando os restantes quatro lugares reservados para a Disney, Nintendo, Chicco e Playmobil, respetivamente.

Marcas mais robustas
Este ranking demonstra que há mais marcas a alcançarem os índices reputacionais mais elevados: hoje são 111 as marcas portuguesas e estrangeiras que figuram nos níveis de robustez (entre 70 e 80 pontos), para além das dez marcas que se encontram no nível de excelência (mais de 80 pontos), face às 61 marcas que constavam no primeiro eixo em 2018. Causa direta desta subida dos níveis de reputação é o facto de a economia portuguesa estar num ciclo positivo, refletido pelo desempenho das marcas, o que se traduz num crescimento do consumo.

De acordo com Pedro Tavares, Partner e CEO da ONSTRATEGY, “a economia portuguesa está claramente num ciclo positivo, sendo tal refletido pelo desempenho das marcas institucionais e comerciais a operar em Portugal”.

Relativamente à crescente confiança em marcas portugueses, Pedro Tavares revela que “melhorando os indicadores de reputação nacional, os cidadãos tendem a valorizar as marcas que mais lhes tocam o coração e o nacionalismo, sempre e quando a exposição a risco de crises seja pequena”.

As marcas mais reputadas

  • Delta (Alimentos e Bebidas)
  • Ikea (Retalho Geral)
  • L’Oréal (Bens de Grande Consumo)
  • McDonald’s (Retalho Alimentar)
  • Levi’s (Retalho Têxtil)
  • Lego (Brinquedos)
  • CTT (Serviços Logísticos)
  • Rolex (Bens de Luxo)
  • WhatsApp (Tecnologia)
  • Vista Alegre (Bens Industriais)
  • Seleção Nacional de Futebol (Desporto)
  • Michelin (Automóvel)
  • Fundação Champalimaud (Saúde e Bem-Estar)
  • RFM (Media)
  • Pestana (Turismo e Lazer)
  • Galp (Energia)
  • Via Verde (Mobilidade)
  • VISA (Cartões de Crédito)
  • Novartis (Farmacêutico)
  • Fidelidade (Seguros)
  • Vodafone (Telecomunicações)
  • Deloitte (Consultoria, Auditoria e Serviços Legais)
  • Santa Casa (Apostas Desportivas)
  • Santander Totta (Banca)
  • TAP (Aviação)
  • Vieira de Almeida (Serviços Legais e Advocacia)
  • Teixeira Duarte (Construção e Engenharia)