Consumo

BGC crescem 4% no primeiro semestre de 2019

BGC crescem 4% no primeiro semestre de 2019

Na quadrissemana 24 (20 de maio a 16 de junho), a Nielsen revela que os Bens de Grande Consumo (BGC) apresentaram um crescimento de 4,7%, com as Marcas de Fabricante (MdF) a registarem um aumento de 5,7% neste período, e as Marcas da Distribuição (MdD+PP) a evoluírem 2,7%.

No acumulado do primeiro semestre de 2019, o Scantrends da consultora revela um crescimento de 3,7%, com as MdF a evidenciar a sua boa performance (+5%) face às MdD+PP, que também aumentaram 1,2%, apesar de recuarem em quota.

Nesta quadrissemana, a Alimentação cresceu 2,3% sobre um período homólogo que já crescia 4,8%.

No primeiro semestre do ano, assistiu-se a um dinamismo de 2%, com especial destaque para os Congelados (+5%). Mercearia também apresentou crescimento (+2%) e os Laticínios mantiveram-se estáveis. O crescimento deste semestre é especialmente sustentado pelas Marcas de Fabricante (+2,9%), enquanto as MdD+PP se mantiveram-se estáveis.

Tanto na última quadrissemana (+11,7%) como no primeiro semestre (+9,4%) as Bebidas apresentaram elevados crescimentos face a desempenhos muito inferiores nos períodos homólogos.

Nesta primeira metade do ano, tanto as Marcas de Fabricante (+10%) como as Marcas da Distribuição (+6,7%) revelaram-se muito dinâmicas. O crescimento foi semelhante entre as Bebidas Alcoólicas (+9%) e as Não-Alcoólicas (+10%).

Higiene do Lar cresceu 5,3% nesta quadrissemana, com aumentos quer nas Marcas de Fabricante (+5,7%), quer nas Marcas da Distribuição (+4,3%), que apresentaram o maior crescimento do último ano.

Na primeira metade de 2019, a categoria mostrou-se muito dinâmica, com um crescimento de 5,7% face a um período homólogo relativamente estável. As Marcas de Fabricante cresceram 7% e as MdD+PP, que decresciam no período homólogo, aumentam agora 2,5%.

Embora sobre um período homólogo negativo, Higiene Pessoal apresentou, nesta quadrissemana, o maior crescimento do último ano (+7%), com aumentos nas Marcas de Fabricante (+7,6%) e nas Marcas da Distribuição (+5,1%).

No acumulado do primeiro semestre, esta categoria consolida o seu crescimento, com um aumento de 4,4% face a um período homólogo que variava 1%. O comportamento de marcas inverteu-se, com as MdF (+5,5%) a crescerem agora acima das MdD+PP (+1,2%).