Quantcast
Retalho

Confinamento faz disparar (novamente) o ‘e-commerce’

‘E-commerce’ na Europa Ocidental

Nas duas primeiras semanas de dezembro, as compras online aumentaram 41% em comparação com o mesmo período do ano passado, acentuando em dois pontos percentuais (p.p.) o crescimento assinalado no mês de novembro, revelam os dados divulgados pelo SIBS Analytics que, assim, confirmam o crescimento do digital em contraciclo com a quebra do consumo em loja.

Os dados do SIBS Analytics permitem também aprofundar a análise do consumo por setor, revelando que na primeira metade do mês do último mês de 2020, se registou uma ligeira alteração do peso dos bens essenciais (Hiper e Supermercados e Pequena Distribuição Alimentar, Farmácias e Parafarmácias) no total de compras físicas em Portugal, aproximando-se dos valores anteriores ao início da pandemia. A menor concentração do consumo traduziu-se num peso de 46% dos bens essenciais nas compras em loja em Portugal, menos dois 2 p.p. do que no mês de novembro e 2 p.p. acima dos 44% registados nos dois primeiros meses de 2020. 54% das compras na primeira quinzena de dezembro registaram-se nos restantes setores de atividade.

 

Já no consumo online, é possível concluir que o peso acumulado dos setores de Entretenimento, Cultura & Subscrições, Comércio Alimentar & Retalho, e Restauração, Food Delivery & Takeaway voltou a crescer dentro do número total de compras no canal digital. Estes setores representaram, nas duas primeiras semanas do mês de dezembro, 41% do total de compras online, mais 13 p.p. do que no período anterior à pandemia e mais um 1 p.p. do que em novembro.

SIBS_18_12_2020

 

A mudança de comportamento dos portugueses no momento de pagar as compras continua a ser visível igualmente através da utilização do MB WAY, uma tendência notória tanto nas compras online como nas compras físicas. Os pagamentos em loja com o telemóvel através do serviço MB WAY cresceram 286% face à primeira quinzena de dezembro de 2019 e as compras online registaram um incremento de 240%.

Por outro lado, as compras físicas na rede Multibanco acentuaram nas primeiras duas semanas de dezembro a quebra registada no mês de novembro, registando uma variação negativa de 14% em comparação com o mesmo período de 2019.

 

Os dados do SISB Analytics conclui ainda que o valor médio das compras registado nas duas primeiras semanas de dezembro foi de 38,9€ em loja, um incremento de 4,3% face ao mês de novembro, e de 36,6€ no online, uma variação negativa de valor face ao mês anterior de 3,7%.