Quantcast
alimentos compostos para animais

Volume de negócios no setor de alimentos compostos para animais cai em 2014

Volume de negócios no setor de alimentos compostos para animais cai em 2014

A faturação agregada das empresas fabricantes de alimentos compostos para animais caiu cerca de 5%, para 1375 milhões de euros, em 2014. A conclusão é do estudo Setores Portugal “Alimentos compostos para animais”, da Informa D&B, que indica ainda que a tendência se deverá manter este ano.

Segundo os dados, o volume de produção tem experimentado nos últimos exercícios uma tendência de redução. Em 2013 situou-se em 3,15 milhões de toneladas, o que representa menos 3,1% do que em 2012 e um decréscimo de 13% face a 2007.

 

Para além disso, “o peso das exportações na atividade setorial é pouco significativo, embora no triénio 2011-2013 as vendas no exterior tenham subido consideravelmente.” Em 2013 ultrapassaram as 78 000 toneladas, mais 21,3% do que em 2012, o que representa pouco mais de 2% do volume de produção total.

Em 2013, o número de empresas fabricantes de alimentos compostos para animais aumentou para 115, quebrando a tendência de quebra registada desde 2009. Pela primeira vez nos últimos anos, o número de trabalhadores também experimentou uma variação positiva em 2013, até alcançar um valor ligeiramente acima dos 3 200, situando-se em 28 o número médio de trabalhadores por empresa.

 

O estudo indica ainda que no setor, metade das empresas têm menos de 10 colaboradores, o que reflete a reduzida dimensão média dos operadores. Apenas 17 empresas, cerca de 15% do total, emprega mais de 50 pessoas. A zona Centro de Portugal alberga mais de 40% dos fabricantes, seguida das zonas do Alentejo e de Lisboa, com participações sobre o número total de empresas de 22% e 17%, respetivamente.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever