Quantcast
Retalho

“Vai haver realmente uma loucura em termos de tentativa de subida de preços”

Vendas da Jerónimo Martins ultrapassam os 17 mil milhões de euros

Durante a conferência de imprensa de apresentação dos resultados da operação da Jerónimo Martins durante o ano de 2021, Pedro Soares dos Santos, CEO do grupo, lembrou que, fruto da instabilidade verificada na cadeia de abastecimento, resultante da escala de preço das matérias-primas, o cenário para 2022 será de “luta”.

Lembrando que a retalhista tentará absorver parte do aumento dos custos, o máximo dirigente da retalhista lusa lembrou que irá ter que haver uma negociação clara, para que a ‘fatura’ seja paga por todos os intervenientes na cadeia de valor.

 

“Fez-se um anúncio muito claro para mitigar e poder equilibrar o que pode passar ao consumidor e o que vai ter de absorver; mesmo que isso implique uma revisão, talvez, de alguma lucratividade”, começou por referir. “Nós não vamos ficar com tudo [aumento de custos] e este é que vai ser o grande exercício das próximas quatro ou cinco semanas”, alertou de seguida. “Vai haver realmente uma loucura em termos de tentativa de subida preços e nós vamos ter uma grande luta para travar”, acrescentou ainda sobre o tema.

“Fornecedores? As relações vão ser difíceis, e as negociações nada fáceis mas vamos ter de saber lidar. (…) o equilíbrio vai ter de ser feito com muito bom-senso de uma parte e de outra”, salientou para terminar.