E-commerce

Novo padrão de segurança entra em vigor em 2019, mas 75% dos retalhistas europeus não estão preparados

Novo padrão de segurança entra em vigor em 2019, mas 75% dos retalhistas europeus não estão preparados

75% das empresas europeias com lojas online desconhece que em setembro deste ano entra em vigor um novo padrão de segurança, por via da adoção da PSD2 – a diretiva para os sistemas de pagamento. A conclusão é de um estudo realizado pela Mastercard junto de um pequeno grupo de empresas europeias com lojas online.

“Desenvolvido para melhorar a experiência dos pagamentos digitais, o EMV 3-D Secure (ou EMV 3DS) vai dar início a uma nova era de segurança nas transações online e vai tornar-se no standard da autenticação forte (SCA) para a indústria dos pagamentos, uma vez que suporta novas tecnologias como, por exemplo, a autenticação biométrica. Apesar destas mudanças, apenas 14% do grupo de empresas abrangidas pela pesquisa da Mastercard aderiram à SCA, com 51% a afirmar que só vão estar prontos depois de setembro de 2019 ou que nem sequer têm, ainda, planos para implementarem a autenticação forte”, revela a Mastercard.

A SCA é obrigatória nos termos da Diretiva de Serviços de Pagamento 2 (PSD2) a partir de setembro deste ano, contudo, os comerciantes com lojas online devem estar preparados até ao verão em dois aspetos: entrar em contato com o seu prestador de serviços de pagamento para garantir que a empresa está pronta e inscrita na Verificação de Identidade; e esclarecer os consumidores detalhadamente sobre as alterações que irão surgir na experiência de pagamento, destacando os benefícios, em particular de que não será necessário recordar ou reinserir passwords e que isso trará uma provável redução de tentativa de fraudes. Em paralelo, os bancos emissores de cartões também terão de informar os seus clientes sobre a Verificação de Identidade e sobre os novos e melhores métodos de autenticação, incluindo a autenticação biométrica.

Paulo Raposo, Country Manager da Mastercard em Portugal, explica que “o comércio digital continua a ultrapassar as compras físicas e apesar de isso ser extremamente positivo para os comerciantes com lojas on-line, também os pressiona a garantir que as transações digitais sejam mais seguras e sem atritos. Migrámos a nossa solução de Verificação de Identidade com o EMV 3DS e realizámos a primeira transação bem-sucedida dentro deste novo standard em setembro de 2018. Estamos entusiasmados por podermos aproveitar os métodos de autenticação em tempo real, como passwords dinâmicas, biometria (incluindo impressão digital, facial, íris e reconhecimento de voz), para gerar uma experiência online segura e adequada ao futuro do e-commerce.”

“Com o comércio digital a tornar-se a norma e com as novas exigências regulamentares por via da PSD2, são necessárias soluções inovadoras que garantam que os comerciantes continuem a surpreender os consumidores on-line. Com a possibilidade da troca de 10 vezes mais dados entre comerciantes e emissores, em comparação com as mensagens de autenticação atuais, incluindo novas capacidades móveis, estamos determinados em melhorar o nível de autenticação”, acrescenta Paulo Raposo.