Retalho

Mercadona abre o primeiro supermercado em Portugal

Um mês de Mercadona: o que compraram os portugueses?

Quase três anos depois de ter anunciado a internacionalização para o mercado português, a Mercadona abre esta terça-feira (2 de julho) a sua primeira loja em Portugal, em Canidelo, Vila Nova de Gaia. Atualmente, a Mercadona conta já com 900 colaboradores portugueses e prevê chegar aos 1100 colaboradores até ao final de 2019 em Portugal, com um total de dez aberturas de lojas previstas ainda para este ano.

No mercado espanhol, a Mercadona conta com 1636 lojas e uma faturação de 24 305 milhões de euros em 2018. Para Portugal está previsto um plano de expansão ambicioso, com Juan Roig, presidente da Mercadona, a revelar durante a inauguração da primeira loja portuguesa que a cadeia de retalho prevê abrir 150 lojas, em Portugal, nos próximos anos. “Vamos continuar a investir em Portugal. Vamos abrir dez lojas em 2019, dez lojas em 2020 e 150 nos próximos anos”, avançou. Além destas lojas, está ainda prevista a construção de um novo “centro logístico perto de Lisboa”, semelhante ao já existente em Póvoa de Varzim.

Juan Roig referiu ainda que “hoje é um dia histórico para a Mercadona, pois tornámos realidade o nosso sonho de internacionalizar a empresa num país vizinho com o qual temos importantes laços emocionais e culturais, como é o caso de Portugal. Em nome de todos nós que formamos a Mercadona, gostaria de agradecer a Portugal o apoio recebido para tornar realidade este marco empresarial num país que nos acolheu de braços abertos desde o primeiro dia e que é um exemplo de modernidade e inovação. Hoje é o início de um projeto partilhado para construir riqueza e progresso neste país irmão”.

A primeira loja Mercadona em Portugal, esta semana inaugurada, resulta de um investimento de 8 milhões de euros e é a primeira das dez lojas que a empresa tem projetadas em Portugal para o segundo semestre de 2019, todas nos distritos de Porto, Braga e Aveiro. As próximas três lojas, por outro lado, abrirão todas a um ritmo de uma por semana, durante o mês de julho (Matosinhos, Maia e Gondomar).

A primeira unidade da insígnia em Canidelo conta com uma equipa de 85 pessoas e uma superfície de vendas de 1 800 m2 e 240 lugares de estacionamento, e ainda “uma entrada de vidro duplo que evita correntes de ar, lineares específicos de leite fresco e sumos frescos, mural de sushi, um ponto de corte final da carne onde os clientes podem solicitar um corte específico, uma charcutaria com presunto ibérico a corte, uma área de Pronto a Comer com receitas apetitosas, uma ilha central na perfumaria para cosméticos especializados e uma máquina de sumo de laranja espremido na hora”, diz ainda a insígnia.

Em 2019, o investimento global da Mercadona no mercado português chegará aos 100 milhões de euros, aos quais se somam os cerca de 160 milhões de euros investidos até à data, desde que anunciou a chegada a Portugal.