Retalho

Lucros da Sonae chegam aos 18,3 M€ no primeiro trimestre

Lucros da Sonae chegam aos 18,3 M€ no primeiro trimestre

Com um aumento de vendas de 9%, para 1461 milhões de euros, a Sonae terminou o primeiro trimestre de 2019 com um resultado líquido atribuível de 18,3 milhões de euros, um aumento de 6,5% face ao período homólogo.

Nos resultados comunicados esta quarta-feira, s empresa revela que por detrás do crescimento nos primeiros três meses do ano está, sobretudo, a Sonae MC, que terminou o trimestre com vendas de 1,05 mil milhões de euros, um incremento de 7,4% “apesar do efeito de calendário negativo devido à Páscoa mais tardia em relação ao ano passado”.

No período em análise, o investimento da Sonae atingiu os 116 milhões de euros, mais 64% do que em igual período de 2018.

Cláudia Azevedo, CEO da Sonae, explica que a Sonae teve um bom início de ano, apesar do efeito de calendário adverso com uma Páscoa tardia. O volume de negócios consolidado no primeiro trimestre aumentou 8,9% em termos homólogos, atingindo 1461 milhões de euros, com contributos positivos de praticamente todos os negócios, em particular da Sonae MC e da Sonae Sierra, cujos resultados são agora consolidados integralmente nas contas da Sonae. O EBITDA subjacente do grupo cresceu 15,6% em termos homólogos para 105 M€, com a Sonae MC a mostrar um desempenho particularmente positivo, e o EBITDA atingiu 136,1 M€, +34 M€ face ao 1T18, impulsionado tanto pelos resultados do método de equivalência patrimonial (nomeadamente Sonae Sierra e ISRG), como pela mais valia gerada na venda da da Saphety pela Sonae IM, que continua a criar valor através de uma gestão ativa dos seus investimentos. No que diz respeito à gestão de portefólio, este trimestre marcou a aquisição, pela Sonae MC, de uma participação de 60% na Arenal, que acreditamos poder reforçar significativamente a posição da Sonae MC no segmento de Health & Wellness, uma das nossas avenidas de crescimento”.

No seu primeiro comunicado como CEO da companhia, Cláudia Azevedo agradece aos anteriores co-CEO do grupo. “Gostaria de agradecer ao Paulo e ao Ângelo pelo seu apoio na fase de transição e por poder continuar a beneficiar de toda a sua sabedoria como presidente e membro não executivo do conselho de administração”.

Retalho alimentar com primeiro trimestre “forte”

No retalho alimentar, a Sonae MC iniciou 2019 com “um forte crescimento de vendas”. Para além de um volume de negócios de 1048 milhões de euros, mais 7,4% do que no primeiro trimestre de 2018, a Sonae MC terminou o primeiro trimestre do ano com uma evolução de 1,1% nas vendas like-for-like, 14 novas aberturas de lojas e a conclusão da aquisição da Arenal, operação que permitirá à Sonae MC reforçar a sua posição no segmento de Health & Wellness.

Worten cresce no online

A Worten, por sua vez, terminou o primeiro trimestre do ano com um volume de negócios de 237 milhões de euros, um desempenho que, segundo a companhia, “foi impactado pela Páscoa tardia”. A insígnia destaca ainda um “crescimento mais acelerado do online”, uma evolução que está em linha com a sua estratégia multicanal.

Sonae Fashion com volume de negócios de 98 M

A Sonae Fashion registou um ligeiro crescimento de 1% em termos homólogos, com o volume de negócios a chegar aos 98 milhões de euros “suportado por um forte desempenho das vendas omnicanal.” As marcas da Sonae Fashion registaram, assim, um aumento de LfL no primeiro trimestre, suportado “por um forte crescimento do online” (+40%).