Quantcast
Retalho

Forum GS1: Agilidade, transparência e transformação digital foram ‘chaves’ identificadas

GRS Eng João Castro Guimaraes  scaled e

Realizou-se esta terça-feira, dia 2 de Março, no âmbito do Global Forum GS1, um plenário internacional sobre os impactos da pandemia no setor retalho, evento que contou com a participação de diferentes empresas do setor, entre elas, a Nestlé e a L’Oréal.

Sob a perspetiva de que pandemia covid-19 transformou o mundo, lançando sobre a sociedade e empresas grandes desafios, discutiu-se, no âmbito desta iniciativa, as várias oportunidades criadas também pelo ciclo que o mundo tem vindo a viver nos últimos 12 meses.

Neste sentido, a DISTRIBUIÇÃO HOJE traz-lhe algumas das declarações mais prementes dos intervenientes neste plenário, num contexto em que agilidade, transparência e transformação digital se tornaram agora elementos-chave para as empresas.

  • Béatrice Guilaume, Vice-Presidente Executiva e Chefe Global de Recursos Humanos da Nestlé

“O nosso foco foi apoiar os colaboradores, enquanto assegurávamos a rentabilidade do negócio, e prestar auxílio à comunidade. Tivemos a necessidade de desenvolver novas soluções tecnológicas, tornando urgente a aceleração da transformação digital, área na qual a GS1 representa um papel essencial. Estabelecemos também ligações estreitas com os Governos, autoridades de saúde e parceiros, realçando a importância da colaboração de diferentes entidades e partes da cadeia de valor”, explicou.

  • Joseph Phi, CEO do Grupo Li & Fung e LF Logistics

“Foi essencial percebermos que ninguém está seguro se não estivermos todos seguros. (…) a autenticidade e a rastreabilidade dos produtos mostraram ser mais importantes do que nunca. (…) As tendências que se impuseram com a pandemia são apenas uma continuação/aceleração do que já se vinha a verificar, com a omnicanalidade a assumir um papel fundamental”, defendeu.

  • Vincent Weijers, Diretor de Operações da bol.com

“Com o crescimento do e-commerce e de marketplaces, impõe-se a garantia da qualidade dos dados partilhados em todas as fases da cadeia de valor, de forma a disponibilizar informação que facilite a interação entre o consumidor e o produto”

  • Stéphane Lannuzel, Diretor de Projetos de Tecnologia de Beleza da L’Oréal

“Neste novo ecossistema de compras, o destaque vai para a conveniência, a flexibilidade, as opções disponíveis e o preço. Os clientes querem saber tudo sobre os produtos que estão a comprar, nomeadamente, no que diz respeito ao seu impacto ambiental. É imperativo que as empresas assumam a sustentabilidade e a economia circular como pilares da sua missão e, para isso, os standards GS1 são chave para esse processo”, assumiu.

  • João de Castro Guimarães, Diretor Executivo da GS1 Portugal

“A sessão plenária dedicada ao setor do retalho no contexto dos trabalhos do Global Forum, a reunião anual de todas as organizações-membro da GS1, de que a GS1 Portugal é exemplo, é invariavelmente uma oportunidade para partilha de boas-práticas de interlocutores com intervenção no setor, de modo transversal – produtores, distribuidores e parceiros tecnológicos. Agilidade, transparência e transformação digital são as três palavras-chave desta sessão, muito em linha com o que foi a experiência de colaboração da GS1 Portugal com os parceiros locais durante a crise pandémica, até ao momento, e em conformidade com o que estamos a projetar para o futuro”, afirmou, em nota de balanço sobre a sessão, numa comunicação partilhada com a nossa revista.