Sustentabilidade

Nestlé reforça ‘guerra’ aos resíduos plásticos

Nestlé reforça ‘guerra’ aos resíduos plásticos

Com o objetivo de alcançar a meta de uma operação livre de resíduos e embalagens 100% recicláveis ou reutilizáveis até 2025, a Nestlé apresentou esta semana uma nova estratégia de combate ao plástico. Uma das primeiras medidas é a retirada, até ao final deste mês, em Portugal, das palhetas de plástico para mexer café nos pontos de venda onde são comercializadas as suas cinco marcas de café – Buondi, Sical, Tofa, Christina e Nescafé.

Mark Schneider, CEO da Nestlé, sublinha que “a nossa ampla visão e o nosso plano de ação definem o nosso compromisso e a nossa abordagem específica para tratar da questão dos resíduos de embalagens de plástico. Embora estejamos comprometidos em encontrar opções de reciclagem onde for viável, sabemos que 100% de reciclagem não é suficiente para enfrentar com sucesso a crise dos resíduos plásticos. Precisamos de desafiar os limites e de fazer mais. Estamos determinados a analisar todas as opções para resolver este complexo desafio e adotar várias soluções que podem ter um impacto no presente.”

Em dezembro de 2018, a empresa anunciou a criação de instituto de pesquisa de embalagens para acelerar agenda de sustentabilidade – Nestlé Institute of Packaging Sciences – e desenvolver vários materiais de embalagem sustentáveis.

Assim, entre 2020 e 2025, a Nestlé pretende eliminar todos os plásticos que não são recicláveis ou que são difíceis de reciclar em todos os seus produtos em todo o mundo, de acordo com uma lista de materiais já identificados, designada ‘Lista Negativa’. Simultaneamente, a Nestlé está a lançar também materiais de embalagem alternativos em todo o seu portefólio global de produtos e a estabelecer parcerias com os melhores especialistas em embalagens:

Outra das medidas anunciadas pela empresa serão as embalagens de papel para o Nesquik, no ainda primeiro trimestre de 2019, e para o seu novo produto da marca YES! snack-bar, na segunda metade de 2019. A marca Smarties começará a lançar embalagens sem plástico também este ano e a marca Milo chegará ao mercado em bolsas de papel em 2020.

Por outro lado, a Nestlé Waters aumentará em 35% o teor de PET reciclado nas suas garrafas até 2025 a nível global e atingirá os 50% nos Estados Unidosda América, com um foco específico na sua marca Poland Spring. A Nestlé Waters aumentará ainda o conteúdo de PET reciclado até 50% nas embalagens das suas marcas europeias Acqua Panna, Buxton, Henniez e Levissima até 2025.

Destaque ainda para os ensaios que estão a ser feitos pela empresa na sua fábrica portuguesa de Avanca, com bolsas 100% recicláveis para embalamento de produtos da gama de nutrição infantil e novos materiais de embalagens para o Nesquik achocolatado. Para além disso, o filme retráctil (para envolvimento de packs de várias embalagens) será substituído progressivamente por cartão até ao final do ano. Na fábrica de cafés torrados do Porto vão ser testadas até finais de março duas novas estruturas 100% recicláveis para embalagens de café, em grão e moído, para o lar.