Inovação

Apenas 5% da inovação nos bens de grande consumo inclui valores sustentáveis

Apenas 5% da inovação nos bens de grande consumo inclui valores sustentáveis

A sustentabilidade é um conceito que tem vindo a conquistar cada vez mais importância no mercado dos Bens de Grande Consumo (BGC). No entanto, há ainda um longo caminho a percorrer para que essa tendência seja visível no carrinho de compras. Segundo o relatório da Nielsen “Inovação com valores”, apenas 5% das inovações no setor incluem valores sustentáveis, exemplo do carácter 100% natural e orgânico dos produtos ou o respeito para com o meio ambiente.

Apesar disso, quando à sustentabilidade se encontram associadas outras vantagens do produto e da embalagem, tais como a conveniência, a facilidade de utilização e a eficácia, as probabilidades de o consumidor optar pela marca em questão são multiplicadas por três, revela a consultora.

O mesmo acontece quando falamos de embalagens. Uma das conclusões do estudo indica que para 63% dos consumidores a principal preocupação é que a embalagem seja capaz de proteger o produto. Já para 57% dos consumidores a facilidade na abertura da embalagem e o facto de esta ser reciclável e respeitar o meio ambiente são outros dos fatores que mais têm em conta. A conclusão é que a sustentabilidade é valorizada desde que sejam asseguradas outras premissas relacionadas com a experiência de utilização do produto.

Comunicar uma história
Adicionalmente a conotações relacionadas com a sua utilização ou questões ambientais, a embalagem de um produto pode constituir uma ferramenta para a marca contar a sua história. Grande parte das decisões de compra são realizadas no linear. O facto de as marcas aproveitarem este suporte para comunicar os seus valores ajuda o consumidor a conhecer a sua história e incentiva à sua escolha. A Nielsen calcula que 65% das vendas associadas à sustentabilidade resultem da comunicação ao consumidor dos valores de determinadas marcas.

Segundo Cristina Rojo, diretora de Inovação da Nielsen, “esta preocupação social revela-se essencial para as novas gerações. Deste modo, 8 em cada 10 Millennials e jovens da Geração Z consideram que é bastante importante que as marcas implementem estratégias para melhorar o meio ambiente”. A responsável da Nielsen conclui, assim, que o desafio para o mercado “é conseguir que esses valores sejam incorporados nos processos de inovação de produto, fazendo com que, na hora de decidir o que comprar, a sustentabilidade e o seu impacto na sociedade sejam drivers de escolha da marca”.