Quantcast
Retalho

AMRR congratula a abertura dos Centros Comerciais da Grande Lisboa

Centros comerciais

A AMRR – Associação de Marcas de Retalho e Restauração, que representa mais de 100 marcas do setor, congratulou-se com a abertura dos centros comerciais da Grande Lisboa, desejando que “ajude à recuperação da forte crise que tem afetado os lojistas”.

Recorde-se que na primeira semana de abertura dos centros comerciais no resto do país, a quebra de vendas foi de 40% quando comparada com o mesmo período do ano anterior, apesar das fortes promoções que as lojas estão a desenvolver para atrair clientes.

 

A AMRR lembra ainda a necessidade de haver legislação e regulação que permita uma justa repartição de sacrifícios entre proprietários e lojistas. Num estudo recentemente revelado pela Associação, ficou demonstrado que por cada 175 mil euros de prejuízos por parte dos lojistas, os proprietários apenas assumem o sacrifício de 1.000 euros.

A AMRR entende, por isso, que a ausência de legislação tem como efeito concreto proteger os proprietários de Centros Comerciais, detidos na sua maioria por capital não português, e acentuar os efeitos da crise sentida no setor, colocando em risco mais de 100.000 postos de trabalho direto e mais de 250.000 postos de trabalho indireto, com custos acrescidos para o Estado que poderão ultrapassar os 2 mil milhões de euros.