Smartphones

Vendas globais de smartphones em queda

Vendas globais de smartphones em queda

As vendas globais de smartphones caíram 1,7% no segundo trimestre de 2019 face a igual período de 2018, totalizando 368 milhões de unidades, de acordo com a mais recente análise da Gartner.

Entre os cinco principais fornecedores mundiais de smartphones, Huawei e Samsung registaram os maiores aumentos anuais de vendas no segundo trimestre de 2019, com 16,5% e 3,8%, respetivamente.

A Samsung passou a deter, no final do 2.º trimestre, uma quota de 20,4% (19,3% de quota no final do 1.º trimestre, em 2018), mercês dos mais de 75 milhões de unidades vendidas. Já a Huawei, passou de uma quota de 13,3% para 15,8%, comparando os dois períodos, comercializando mais de 58 milhões de unidades.

A Apple, que apresentará novidades no dia 10 de setembro, caiu novamente, passando de uma quota de 11,9% para 10,5%, registando uma quebra de 6 milhões de unidades vendidas, totalizando 38,5 milhões de iPhones comercializados no 2.º trimestre de 2019.

De referir que estes três fabricantes representam perto de metade do mercado mundial de smartphones.

“A procura por smartphones de última geração diminuiu a uma taxa maior que a procura por smartphones de médio e baixo nível”, refere Anshul Gupta, senior research director da Gartner. “Para tentar aumentar as substituições de smartphones, os fabricantes apresentam recursos premium, como câmaras frontais / traseiras multilens, ecrãs sem moldura e baterias grandes nos principais smartphones em modelos com preços mais baixos.

O anúncio de proibição da Huawei levou a um forte declínio nas vendas de smartphones da marca no mercado global no segundo trimestre de 2019, embora as vendas tenham melhorado ligeiramente com o adiamento da proibição. Embora o total de vendas de smartphones tenha sido mais fraco globalmente, a forte promoção e posicionamento da marca ajudaram a Huawei a vender um número recorde de smartphones na Grande China no trimestre, crescendo 31% na região.