Retalho

Novo Programa Qualifica da Sonae já conta com mais de 1.400 inscrições

Programa Qualifica da Sonae já conta com mais de 1.400 inscrições

No dia em que entregou 277 certificados, ao abrigo do Programa Qualifica, o Presidente do Conselho de Administração da Sonae, Paulo Azevedo, revelou que “já temos mais de 1.400 inscrições para o próximo Centro Qualifica Sonae MC”, mais de 30% acima da média nacional atual.

Numa cerimónia que contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa enalteceu o programa, salientando que “o Programa Qualifica merece ser louvado”. A mais alta figura do Estado admitiu mesmo que “não podemos esperar por melhores tempos para educar e aprender”, deixando três desafios: “é preciso criar a perceção de que é prioritário o que o Qualifica está a fazer; juntar à aposta que está a ser realizada no pré-escolar, a aposta no secundário e nos adultos; e manter esta responsabilidade na sociedade de que, de facto, nunca é tarde para aprender”.

Programa Qualifica da Sonae já conta com mais de 1.400 inscrições“Não é uma ideia de Governo, é uma ideia de País”, reforçou Marcelo Rebelo de Sousa, destacando, ainda, que “é preciso saber aprender a resolver problemas e esses são contínuos e aparecem sempre e são sempre novos. Os problemas de hoje e de amanhã são mais sofisticados”.

No final, o Presidente da República deixou a certeza de que “Portugal não é uma coisa abstrata. É o hino, é a bandeira, são as instituições, mas é também e fundamentalmente pessoas, em Portugal e no estrangeiro”.

Não querendo alongar-se em projeções macro-económicas relativamente ao país e desempenho do grupo Sonae para o futuro, Paulo Azevedo deixou claro que “a formação terá de ser uma aposta não só da Sonae, mas de todos. Nós na Sonae orgulhamo-nos de proporcionar este conhecimento aos nossos colaboradores e queremos e incentivamos, cada vez mais, que a nossa gente na Sonae queira adquirir mais e novos conhecimentos.

“Temos um universo muito vasto de necessidade a preencher”, apontando áreas como a saúde (Audiologia, Ortóptica e Ciências da Visão, Ótica, Assistência Dentária) como as principais, sem esquecendo, contudo, a distribuição, logística e as tecnologias de informação.

De referir que, até 2020, a Sonae tem o objetivo de aumentar em 5% o nível de qualificação dos seus colaboradores e espera alcançar acima de 1.800 colaboradores inscritos no Centro Qualifica Sonae MC, pretendendo, assim, reforçar o seu papel no âmbito da formação, promovendo o aumento da qualificação ao nível escolar e profissional dos seus colaboradores.

Na Mesa Redonda que antecedeu a entrega dos diplomas, destaque ainda para as declarações do secretário de Estado da Educação, João Costa, que admitiu a existência “de um déficit de qualificação na população ativa”. Segundo João Costa, “é preciso dar significado ao ‘estudar compensa’, destacando, igualmente, “a importância que os empresários têm no reconhecimento dessas qualificações dos seus colaboradores”.

O secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, por sua vez, salientou o facto do Programa Qualifica não só qualificar, mas também de “motivar”, admitindo, no entanto, que “não importa somente quantidade, mas sobretudo qualidade”.

Do lado Sonae, enquanto Isabel Barros, administradora da Sonae MC, admitiu que o objetivo do grupo passa por “não ter colaboradores com menos do 9.º ano e, no futuro, com o 12.º ano”, José Fortunato, também administrador da Sonae MC, finalizou com o seguinte ponto: “o papel das chefias ou lideranças é muito importante. Não é só gerir negócios, mas também pessoas. As lideranças têm de ser inspiradoras”.