Quantcast
Retalho

Mercadona doou 1.200 toneladas de produtos de primeira necessidade

A Mercadona anunciou esta segunda-feira o balanço da sua atividade em termos de doação de excedentes, revelando ter doado 1.200 toneladas de bens de primeira necessidade em 2023 a mais de 70 entidades de cariz social, entre as quais Bancos Alimentares, IPSS e ONG com as quais colabora em Portugal a partir de cada uma das suas 49 lojas e do seu Bloco Logístico na Póvoa de Varzim.

Com presença em 10 distritos, o envolvimento da Mercadona não se limitou à doação de bens de primeira necessidade. Ao longo do ano, a empresa revela ter participado, com os seus recursos humanos e logísticos, noutras iniciativas de âmbito nacional, entre as quais se destacam as campanhas do Banco Alimentar Contra a Fome, da Cruz Vermelha Portuguesa e do Banco Solidário Animal, organizada pela Animalife.

 

A colaboração da Mercadona nestas campanhas, desenvolvidas através da doação monetária dos “Chefes” na caixa de pagamento, em múltiplos de 1€, permite que as entidades possam adaptar as doações realizadas às suas reais necessidades, quer a nível de variedade, quer a nível de quantidade.

Gabriela Oliveira, Diretora de Responsabilidade Social da Mercadona refere que “é muito importante para nós, enquanto empresa, poder colaborar diariamente com cantinas socias de proximidade continuando, ano após ano, a estabelecer acordos com instituições de solidariedade social nas localidades onde estamos presentes e doando, desde o primeiro dia, bens essenciais a partir de cada uma delas”.

 

Em termos globais, fazendo eco da sua operação em mais de 1.670 lojas entre Portugal e Espanha, a Mercadona doou um total de 23.100 toneladas de bens, o equivalente a 380.000 carrinhos de compras, que se destinaram a mais de 762 entidades sociais, das quais 215 foram integradas durante a primeira metade deste ano na rede global de instituições com as quais a empresa colabora.

 

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever