Retalho

Condé Nast vende participação na Farfetch

Farfetch com prejuízos de 89,6 M$ no segundo trimestre

O grupo editorial Condé Nast, que detém a revista Vogue e a The New Yorker, vendeu a participação que detinha na Farfetch por cerca de 261 milhões de euros. De acordo com a notícia avançada pelo The New York Times, por detrás da decisão estão alegadas preocupações da empresa em relação à gestão da Farfetch e ao investimento que a empresa está a fazer em Marketing.

Recorde-se que a Condé Nast detinha, desde 2017, uma participação de cerca de 6% no capital social na empresa liderada pelo português José Neves.

Esta não é a primeira vez que a sustentabilidade da empresa de e-commerce é questionada, já que, desde que foi fundada, nunca deu lucro, justificando sempre com o facto de canalizar todas as receitas em investimentos para o crescimento da companhia.

Em 2018, o retalhista de artigos de luxo registou prejuízos de 137 milhões de euros, apesar de ter aumentado as receitas em 56% para 530 milhões de euros. Já no primeiro semestre deste ano reportou prejuízos de 109 milhões de euros.