Consumo

Afinal, como compra cada geração?

Afinal, como compra cada geração?

Canais de compras, meios de pagamento e as experiências: são estas as principais diferenças na forma de comprar de cada geração. A conclusão é da espanhola Sipay Plus, que num estudo recentemente publicado no mercado espanhol e citado pela revista infoRetail, mostra que os hábitos de consumo diferem cada vez mais de geração para geração.

A Geração Z, constituída por pessoas que nasceram entre 1994 e 2010, é caracterizada por pessoas que já nasceram conectadas. Não conhecem um mundo sem Internet. Mas apesar de estarem entre aqueles que mais compram online, são os que gastam menos dinheiro, preferindo as lojas físicas e a experiência oferecida nestes espaços. Ainda assim, revelam que gostam de comprar online pela “comodidade e pela oferta que encontram”.

Os Millennials (nascidos entre 1981 e 1993), por outro lado, distinguem-se, sobretudo, pelo enorme volume de consumo de conteúdos online, pela sua preocupação ambiental e pelo uso de redes sociais. Favorecem o e-commerce em relação a outras formas de consumo e tendem a comprar a partir dos seus smartphones. Apontam como principais benefícios do comércio eletrónico os envios sem custos, os descontos e a rapidez da compra.

Sobre a Geração X, pessoas nascidas entre 1969 e 1980, ficamos a saber que são, cada vez mais, adeptos da compra online. Em 2017, 25% dos espanhóis com mais de 35 anos pagaram com os seus smartphones as compras realizadas nas lojas físicas. Por fim, o estudo mostra que os Baby Boomers, pessoas nascidas entre 1949 e 1968, compram ainda poucos produtos online e com pouca frequência, mas quando o fazem optam por produtos mais caros.