Retalho

Vendas no comércio a retalho aceleram no início de 2020

retalho

O índice de volume de negócios no comércio a retalho passou de um crescimento homólogo de 2,7% em dezembro para 4,3% em janeiro, o que traduz uma aceleração de 1,6 pontos percentuais (p.p.), revela o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Ambos os agrupamentos apresentaram acelerações, de 1,3 p.p. nos Produtos Alimentares e de 1,7 p.p. nos Produtos não Alimentares, para taxas de variação homóloga de 3,6% e 4,8% em janeiro, respetivamente.

 

A variação em cadeia do índice agregado foi de 2,6% em janeiro (-1,1% no mês anterior), particularmente influenciado pela evolução do índice de Produtos não Alimentares, que aumentou 4,5% após a diminuição de 2,5% em dezembro. O índice do agrupamento Produtos Alimentares teve uma variação mensal de 0,2% (0,7% em dezembro).

 

Em termos nominais, o índice agregado passou de uma taxa de variação homóloga de 2,7% em dezembro para 5% em janeiro. Os agrupamentos Produtos Alimentares e Produtos não Alimentares registaram, ambos, crescimentos homólogos de 5% (variações de 2,7% e 2,8%, respetivamente, em dezembro).