Produção

Henkel assenta estratégia futura em 3 pilares

Henkel assenta estratégia futura em 3 pilares

A Henkel apresentou a sua agenda para o crescimento, na qual refere que “para fortalecer as suas vantagens competitivas”, a companhia estará focada em acelerar inovações de impacto, aumentar a sustentabilidade como um fator de diferenciação e a transformação digital para criação de valor para o cliente e consumidor.

Um elemento-chave da direção futura é a gestão de um portfólio ativo, tendo a Henkel identificado marcas e categorias com um volume total de vendas de mais de mil milhões de euros, predominantemente nos negócios de consumo, das quais cerca de 50% devem ser desinvestidas ou descontinuadas até 2021.

Adicionalmente, as fusões e aquisições “continuarão a ser parte integrante da estratégia da Henkel”, admite a companhia. Os principais critérios para aquisições são disponibilidade, adaptação estratégica e atratividade financeira. Assim, a Henkel utilizará “o seu forte balanço financeiro para procurar aquisições de elevado impacto”, refere a companhia Enquanto a Henkel pretende expandir sua liderança tecnológica em Adhesive Technologies com aquisições, a empresa estará focada nos seus negócios de consumo com posições líderes de país e categoria, bem como em oportunidades e novos modelos de negócios.

No capítulo da inovação, a Henkel pretende acelerar inovações impactantes, suportadas por maiores investimentos. A companhia vai, assim, potenciar a tomada de decisões em toda a organização ainda mais perto do mercado e alavancar o potencial de inovação aberta e crowdsourcing de ideias, bem como fomentar abordagens ágeis e investimento em incubadoras e centros de inovação. Isto permitirá o desenvolvimento de inovações de impacto nas três unidades de negócio. Inovações e marcas serão apoiadas com investimentos consistentes nas principais categorias e regiões.

O objetivo da Henkel passa, assim, por aumentar os investimentos em publicidade, digital e TI em 350 milhões de euros em comparação com o ano de 2018.

Mas também as questões relacionadas com a sustentabilidade merecem destaque na estratégia futura da Henkel. Assim, a empresa definiu os próximos marcos para três eixos principais que são altamente relevantes para consumidores, clientes, parceiros de negócios e sociedade em geral: com a visão de se tornar uma empresa positiva para o clima até 2040, a empresa planeia reduzir a pegada de carbono da sua produção em 65% e economizar 100 milhões de toneladas de CO2 junto com os seus consumidores, clientes e fornecedores até 2025. Trabalhar em direção a uma economia circular e zero desperdício de plástico no meio ambiente, a Henkel definiu metas ambiciosas de embalagens para 2025: 100% das embalagens da Henkel serão recicláveis ou reutilizáveis e a empresa pretende reduzir os plásticos virgens produzidos com combustíveis fósseis nas suas embalagens de produtos de consumo em 50%.

No campo digital, a Henkel pretende que a transformação digital crie valor acrescentado para clientes e consumidores, desejando aumentar a ligação 1:1 e as vendas digitais nos negócios de consumo, expandindo as plataformas digitais existentes e estabelecendo novas para uma relação mais direta com os consumidores. A digitalização end-to-end centrada no cliente nos negócios industriais será direcionada para gerar novos negócios e para digitalizar ainda mais a experiência do cliente em todos os pontos de contacto.

Relativamente à estratégia da Henkel para o futuro, Carsten Knobel, CEO da Henkel, foi claro: “sabemos que podemos fazer melhor e assim o faremos”.