Quantcast
Economia

Portugueses pretendem gastar mais 40% em compras de Natal

Os portugueses planeiam gastar cerca de 300 euros com as compras para o período de Natal, um aumento de 39% face ao ano anterior – em média, mais 83 euros –, sendo que este valor inclui presentes, mercearia e decoração da época. A conclusão é do estudo Observador Cetelem Natal 2021.

O mesmo inquérito revela ainda que é na faixa etária entre os 34 e os 54 anos que se tenciona  gastar mais – cerca de 390 euros. Os mais jovens, entre os 18 e 24 anos, são os que tencionam gastar menos, estando abaixo da média – 150 euros – mas são também aqueles que pretendem alocar a maior parte do seu dinheiro à compra de presentes (74%).

 

De acordo com os dados, a maior parcela desse valor será gasta em presentes: 147 euros, um aumento de 24% face a 2020 – sendo que 56 euros serão reservados a prendas para crianças. Em segundo lugar, seguem-se os gastos em mercearia para a preparação da mesa de Consoada e de Natal: 140 euros, um aumento de 59% em comparação com o ano anterior. Por fim, as decorações de Natal, a categoria na qual os portugueses tencionam gastar menos dinheiro – 12 euros, em média –, sendo que apenas 4% pretende adquirir decorações da época.

Outros dados

  • Top dos presentes a oferecer – vinhos ou outras bebidas (66%); vestuário e acessórios (63%); chocolates (62%); brinquedos (61%);
  • 84% dos portugueses tencionam comprar nas lojas físicas para fazer as suas compras de Natal;
  • Os inquiridos com idades compreendidas entre os 18 e os 54 anos são mais adeptos dos Centros Comerciais. Já os mais velhos, entre os 65 e os 74 anos, preferem fazer as suas compras nos Super/Hipermercados (65%).

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem Natal 2021 foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen, entre 20 e 29 de outubro de 2021, e envolveu 600 contactos.