Quantcast
Logística

Desde 2013 que o tráfego de encomendas não crescia tanto em Portugal

Segundo dados divulgados esta terça-feira pela ANACOM – Autoridade Nacional de Comunicações – o número de encomendas registadas no primeiro trimestre de 2021 cresceu como não acontecia desde 2013.

De acordo com os dados apresentados por esta entidade no seu portal online, o tráfego de encomendas aumentou 28,9%, sendo que “o peso das encomendas no total do tráfego situou-se nos 11,6%, mais 2,7 pontos percentuais do que no mesmo período de 2020, e o valor mais elevado registado até ao momento”.

 

Mas estes ‘recordes’ não se ficam por aqui. Explica também a ANAC; que “em termos de receitas, as encomendas passaram a representar 41,6%, mais 5,6 pontos percentuais do que no semestre homólogo.”

Para finalizar, lembra a ANACOM o “tráfego de correspondências, de correio editorial e de publicidade endereçada caiu 4%, 3% e 5,2%”, num semestre marcado pelo aumento dos pontos de acesso (+4%), centros de distribuição (+4,8%) e veículos (+14,7%), explicando este último crescimento tão acentuado “à expansão da frota de vários prestadores de correio expresso, em resposta a um aumento da procura causado pela pandemia”.