Pagamentos

Smart cities: a nova solução de pagamento para transportes coletivos

Publicidade

Estamos em 2019 e provavelmente já notou que as cidades estão a ficar todos os dias mais rápidas e inteligentes, mas o que significa realmente isso? Bem, o conceito é complexo e varia de acordo com quem está a falar. Acima de tudo, o principal objetivo de uma smart city é melhorar a sustentabilidade, criar eficiências e melhorar o desenvolvimento económico e a qualidade de vida nas comunidades locais.

A implementação de tecnologias de informação e comunicação (TIC) está a mudar a maneira de como vivemos, e uma vez que o objetivo destas tecnologias é tornar uma vida mais fácil, é natural que isso se reflita na indústria de pagamentos.

O pagamento acelera essa transformação, até no transporte. Os transportes coletivos enfrentarão grandes desafios para a humanidade nas próximas décadas, num lado ecológico, para limitar e regular a poluição; social, para lidar com a crescente urbanização; económico, para adaptar os modelos de negócio às necessidades e expectativas dos novos cidadãos/viajantes.

Pagamento aberto: uma solução para o dia a dia
Está a ser dada as empresas uma nova hipótese de oferecer métodos de pagamento mais fáceis, mais rápidos e mais seguros, aumentar os volumes de passageiros e reduzir as despesas gerais. Com o pagamento aberto, os fornecedores de transporte e especialmente os operadores de transporte coletivo contribuem para o desenvolvimento deste novo tipo de áreas urbanas. A tecnologia de pagamento aberto está a mudar a maneira como viajamos, trocando bilhetes em papel por dispositivos habilitados para NFC, como são o caso dos cartões bancários e dos smartphones. Não é necessário nenhum pré-registo, os viajantes apenas tocam no validador para entrar e sair, e de seguida o sistema calcula automaticamente o bilhete de melhor valor para o utilizador no final da viagem, quer seja uma única viagem, passe de um dia ou um cartão de vários dias.

Por que é o pagamento aberto importante?
O pagamento aberto reduz as filas nas máquinas de venda automática de bilhetes e melhora a experiência dos viajantes ocasionais e habituais, transformando cartões bancários em cartões de trânsito, reduzindo o custo de venda de bilhetes para utilizadores ocasionais. Beneficia também os operadores de transporte, aumentando o número de passageiros e criando eficiências operacionais. O processamento de transações de pagamento aberto é até quatro vezes mais barato do que a emissão de bilhetes de papel e cartões de circuito fechado ocasionais. Também reduz o manuseio de dinheiro.

Baseado na liderança em soluções de aceitação de pagamentos em máquinas de venda automática de bilhetes e na implementação prévia de sistemas de pagamento abertos na Europa, a Ingenico decidiu complementar a sua oferta de transporte com uma solução abrangente de pagamento aberto para plataformas de emissão de bilhetes, a OP2GO. Composto por leitores contactless seguros que oferecem suporte a cartões de circuito fechado e aberto, dispositivos de verificação, por uma gateway de pagamento e também por serviços de acquiring, a OP2GO integra-se com todas as plataformas de venda de bilhetes, estando disponível em duas modalidades.

  • A OP2GO Acceptance, por um lado, inclui Open/1500 e Open/2500.
  • E a OP2GO Gateway – disponível na Europa e na Austrália – tendo como caraterísticas, além de todos os componentes do pacote de aceitação, uma gateway de pagamento dedicada a serviços de transporte e de acquiring, e um E-recibo através de um acesso web seguro ao portal do viajante.

Dado que 90% de todas as transações de transporte não envolverão o uso de bilhetes de papel até 2020, que 65% dos cartões serão contactless até 2020, e que o uso de pagamento aberto pode ser até 3 vezes mais barato que o bilhete de papel, a Ingenico oferece as soluções de Pagamento Aberto.

Open/1500 e Open/2500 pertencem a uma nova geração de dispositivos não atendidos (self-service), combinando o melhor dos mundos de transporte e de pagamento. De fácil integração em validadores de autocarros e comboios, portas de estações e torniquetes, estes leitores suportam todos os dispositivos NFC de cartões de circuito aberto ou fechado e smartphones. A série Open responde aos requisitos da indústria de transporte em termos de velocidade e durabilidade, e aos mais elevados padrões de segurança de pagamento (PCI-PTS v5.1).

Artigo patrocinado por