Quantcast
Consumo

Sabe quais os presentes mais desejados pelos portugueses este Natal?

Sabe quais os presentes mais desejados pelos portugueses este Natal?

Vestuário, perfumes e livros: é este o top 3 dos presentes mais desejados pelos portugueses neste Natal. A conclusão é do Observador Cetelem, que este ano voltou a analisar as intenções de compra dos portugueses nesta época festiva, revelando que os produtos culturais ultrapassam os smartphones e as viagens no ranking dos presentes mais desejados.

De acordo com o estudo, 34% dos portugueses inquiridos afirmam querer receber vestuário neste Natal, o que confirma a tendência verificada em anos anteriores. Em 2017 esta categoria regista, no entanto, um crescimento de nove pontos percentuais face ao ano passado, o que significa que este ano serão compradas mais peças de vestuário.

Ao segundo lugar sobem este ano os perfumes e relógios, com 15% das intenções de compra, menos oito pontos percentuais face ao ano anterior. No terceiro lugar da lista dos presentes mais desejados encontram-se os produtos culturais, como livros, referidos por 12% dos portugueses, mais 1% face a 2016.

Já os telemóveis e smartphones são mencionados por 11% dos inquiridos, uma quebra de 4% face a 2016. Quanto às viagens e lazer, produtos que reúnem sempre grande parte das preferências, a quebra é de 13% face a 2016, com apenas 6% das intenções de compra.

Importa ainda referir que numa comparação entre as duas grandes cidades portuguesas, o vestuário é mais desejado no Porto, com 31% de respostas, mais três pontos percentuais que o registado em Lisboa.

Em Lisboa, por sua vez, há um maior equilíbrio nos desejos natalícios, com 22% dos inquiridos lisboetas a referir os perfumes ou relógios com o presente que mais desejam, logo seguidos dos produtos culturais (16%) e dos telemóveis e smartphones (13%).

A nível nacional, percentualmente, o vestuário é mais desejado no Centro do país, com 42% das intenções de compra. Quanto a perfumes e relógios, regista-se um maior equilíbrio, com 15 pontos percentuais no Norte e Sul, mais 1% que no Centro.

“O Natal é um período de grande consumo, centrado na compra de presentes, em especial para os mais pequenos. No entanto, é interessante verificar que mesmo os mais velhos gostam de receber presentes dos que lhes são mais próximos, embora prefiram aqueles que são mais práticos, como o vestuário, amplamente sugerido pelos inquiridos no estudo do Observador Cetelem. É ainda interessante verificar que, além dos perfumes e relógios, os produtos culturais mantêm o seu espaço. Por fim, as viagens e lazer sofrem uma forte quebra de 2016 para 2017. Parece verificar-se que neste período do ano a motivação dos portugueses está substancialmente diferente, mais focada na família e nas reuniões caseiras”, sublinha Pedro Camarinha, Diretor Distribuição do Cetelem.

2 Comments