Quantcast
Retalho

Portugueses mantêm padrões de consumo

Portugueses mantém padrões de consumo

A prorrogação do Estado de Emergência em Portugal e o prolongamento do isolamento social decretado pelo Governo têm mantido praticamente inalterados os padrões de consumo dos portugueses, com a maioria dos indicadores apresentados a registar apenas ligeiras oscilações na semana de 13 a 19 de abril face à semana anterior.

De acordo com a mais recente análise realizada pela SIBS, verificou-se um ligeiro aumento nas compras online e nas compras físicas, ou seja, uma subida de 1 e 2 pontos, respetivamente. Já relativamente a valores médios, nas compras online, o valor médio subiu 5,3% e nas compras físicas desceu 1,8%, relativamente à semana de 6 a 12 de abril. Estes números comparam com o período antes da pandemia, relativamente ao qual os valores médios por compra, tanto no canal físico como no online, subiram consideravelmente: +14% e +6%, respetivamente.

Os dados da SIBS demonstram que as transações no e-commerce continuam a registar um maior peso no panorama geral das compras em Portugal, estando agora apenas 15 pontos abaixo da média registada antes da pandemia, e as compras presenciais em loja a registar menos 49 pontos em comparação com o registo médio anterior à confirmação do primeiro caso de COVID-19.

Por setores, mantém-se a predominância dos super e hipermercados, pequena distribuição alimentar, bebidas e tabaco, farmácias e parafarmácias, rubricas que representaram ao longo desta semana 66% das transações realizadas em lojas físicas pelos portugueses.

Portugueses-mantém-padrões-de-consumo_SIBS_2

Relativamente ao e-commerce, mantém-se o destaque para o setor do entretenimento, cultura e subscrições, com um aumento de 57% face ao período antes da pandemia, também da restauração, food delivery e take away com um incremento de 52% e do comércio alimentar e retalho com uma subida de 46%, entre outros, como farmácias e parafarmácias, perfumaria e cosmética, jogos e brinquedos e decoração e artigos para o lar.

De referir ainda que, os dados da semana de 13 a 19 de abril demonstram uma estabilidade das tendências recentes de consumo dos portugueses, destacando-se ainda assim um aumento significativo do peso do MB WAY nas compras na Rede Multibanco, como forma de pagamento contactless.

Nas compras online da semana em análise, o número médio de transações com o MB WAY voltou a superar, pela 3.ª semana consecutiva, a média registada antes da pandemia, ou seja, um acréscimo de 7 pontos face a esse período, embora tenha descido 4 pontos relativamente à semana anterior. Além disso, o número médio de pagamentos nas lojas físicas superou pela primeira vez a média registada antes do primeiro caso de COVID-19 em Portugal, ficando cinco pontos acima da média anterior ao início da pandemia e 15 pontos acima da semana anterior, de 6 a 12 de abril.