Consumo

Consumidores portugueses mantêm otimismo, apesar de mais cautelosos

Consumidores portugueses mantêm otimismo, apesar de mais cautelosos

Os consumidores portugueses mantêm-se otimistas, apesar da ligeira quebra nas expetativas económicas, com uma descida de dois pontos em dezembro face a setembro de 2019.

Esta é uma das conclusões do novo estudo “Clima de Consumo na Europa” da GfK que indica que o clima de consumo na Europa revelou-se bastante otimista no último mês de 2019, em comparação com setembro do mesmo ano. O estudo mostra que a média europeia regista menos sete pontos face a esse período, sendo que Portugal está posicionado bem acima deste valor, com onze pontos. Os países que apresentam o clima de consumo mais favorável são a Polónia com vinte-e-sete pontos e a Grécia, apenas com a descida de um ponto, face a setembro de 2019. Já Espanha, é o país que apresenta uma perspetiva mais negativa, com menos dez pontos do que em setembro.

As expetativas salariais continuaram a registar, em média, aumentos por toda a Europa, mostrando-se particularmente positivas. Os consumidores na Áustria, República Checa, Alemanha e Grécia foram os mais otimistas relativamente aos aumentos dos seus rendimentos, e este indicador registou um aumento significativo em Portugal, colocando-o bem acima da média europeia. Já França é um dos países cujas expetativas de aumentos salariais diminuiu oito pontos em dezembro, em comparação com o mês de setembro.

De acordo com o estudo da GfK, a “Propensão Para Comprar em Portugal” foi o único indicador abaixo da média europeia com nove pontos, menos dois no último mês do ano face a setembro. Neste parâmetro, o consumidor que apresenta mais predisposição para comprar é o alemão, enquanto o consumidor espanhol é o que tem menos vontade de adquirir produtos/serviços.