Quantcast
Produção

As soluções digitais que possibilitam acesso a uma vida mais saudável

alimentos_saudaveis

Um recente estudo da Capgemini e o The Consumer Goods Forum (CGF) destaca os quatro grandes conceitos digitais para promover a “Collaboration for Healthier Lives Coalition of Action”, de modo a capacitar as pessoas com os recursos necessários para viverem vidas mais saudáveis e impulsionar o valor da partilha.

Intitulado ‘Building healthier baskets to impact at scale’, o estudo visa alavancar a tecnologia digital e os dados para permitir uma mudança positiva generalizada.

Com a indústria dos bens de consumo a enfrentar atualmente uma disrupção sem precedentes advinda dos efeitos da pandemia da covid-19, a verdade é que, embora tenha afetado quase todas as regiões em todo o mundo, tem sido também um catalisador da mudança. “Marcas, retalhistas e fabricantes têm uma oportunidade única de impactar positivamente as vidas das pessoas num tempo que é por definição complexo e agitado”, aponta o estudo conjunto da Capgemini e da CGF.

“A pandemia da covid-19, fez-nos ver o quanto o mundo pode mudar rápida e profundamente”, afirma Sharon Bligh, Healthier Lives Director do The Consumer Goods Forum.

A conceção e a implementação dos conceitos digitais elencados no estudo baseiam-se nas principais aprendizagens resultantes de iniciativas locais do CHL na China, em França, no Japão, na América Latina, no Reino Unido, nos EUA e na Turquia, e visam simplificar o complexo mundo da “vida saudável”.

Assim, o estudo aponta para os seguintes conceitos: Decoded, Better Together, Contextual Cart e Simul-ate.

No primeiro conceito – “Decoded” – trata-se de um sistema codificado por cores que ajuda os consumidores a visualizarem as escolhas saudáveis e a navegarem nas compras durante a sua jornada de cliente. O “Better Together”, é uma plataforma social de e-commerce que convida os micro-influenciadores a alojarem vídeos gravados ou transmitidos em direto e que se focam em avaliarem, recomendar e usar produtos de saúde e bem-estar. A comunidade de utilizadores pode participar ativamente fazendo perguntas e comentando através do chat ao vivo à medida que utiliza os produtos. Já o “Contextual Cart”, é um sistema preditivo que utiliza dados ambientais contextuais, dados históricos de compra e objetivos de bem-estar pessoal para criar proactivamente recomendações de compras personalizadas para os consumidores. Finalmente, o “Simul-ate”, a experiência de compras gamificada ensina a adquirir hábitos saudáveis. Aproveita as aplicações existentes dos retalhistas para criar uma viagem personalizada de compras, impulsionando mudanças de comportamento a cada semana. Os desafios são personalizados para cada agregado familiar e baseados no histórico de compras a partir de dados dos cartões de fidelização.

Estes quatro conceitos destinam-se a ser utilizados como facilitadores de carrinhos de compras mais saudáveis, em vez de serem soluções em si mesmos, tendo sido desenvolvidos como forma de simplificar a jornada do cliente e de melhorar o acesso a opções de consumo mais saudáveis.

“O ambiente em que vivemos atualmente acentua a relevância do papel das tecnologias digitais na criação da nossa agenda de saúde e bem-estar, bem como a nossa capacidade de criarmos mudanças duradouras e sustentáveis. Ao concebermos cada um destes conceitos, considerámos a tecnologia como um facilitador crítico, que pode ajudar as empresas a desenvolverem o seu nível de maturidade digital enquanto cumprem os seus objetivos e concretizam a missão da Collaboration for Healthier Lives,” conclui Kees Jacobs, Vice President, Consumer Goods and Retail na Capgemini.