Quantcast
Retalho

Pingo Doce apoia hospitais com doação de bens alimentares

Pingo Doce 16/9

O Pingo Doce anunciou que irá retomar as ofertas de produtos alimentares aos hospitais, no âmbito do programa criado em maço, na primeira fase da pandemia de covid-19. Já a partir de hoje (27 de novembro), os primeiros hospitais começarão a receber, semanalmente, fruta fresca, água, leite, bolachas e sumos, destinados às equipas das unidades de saúde.

“O objetivo é, uma vez mais, facilitar momentos de refeições ligeiras aos profissionais de saúde que, nesta fase de grande pressão, estão a fazer longos turnos de trabalho para servir o País no combate à pandemia por covid-19“, lê-se no comunicado enviado pela cadeia de supermercados às redações.

 

Para Daniel Ferro, presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, do qual fazem parte os hospitais de Santa Maria e Pulido Valente, “estas doações merecem um profundo agradecimento e inserem-se num movimento de enorme solidariedade da sociedade civil e do setor empresarial, que tem sido muito importante no apoio aos profissionais de saúde. Um apoio especialmente importante numa fase de grande entrega, em que as equipas têm maior pressão na assistência aos doentes e onde muitas vezes não se podem ausentar dos serviços”.

Já o presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Universitário de São João, Fernando Araújo, considera que a iniciativa do Pingo Doce “representa um reconhecimento e fator de motivação para os profissionais, nesta fase de elevada exigência e complexidade“.

Por sua vez, a presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, Ana Castro, realça que “este donativo é um reconhecimento às nossas equipas que diariamente trabalham para garantir todos os cuidados de saúde à população. Com este gesto, os profissionais acabam por sentir a proximidade da comunidade e será sempre entendido como um gesto de carinho, numa altura que todos já se encontram a trabalhar em esforço.”

No mesmo comunicado, o Pingo Doce avança que, na primeira fase do programa, foram entregues 220 mil lanches a profissionais de saúde de 31 hospitais e unidades de saúde públicos de Norte a Sul do País.