Economia

Economia portuguesa avança 1,8% no segundo trimestre

Economia portuguesa avança 1,8% no segundo trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) de Portugal cresceu 1,8% no segundo trimestre deste ano em comparação com o período homólogo e 0,5% em comparação com o trimestre anterior. Os números foram hoje (14 de agosto) publicados pelo Instituto Nacional de Estatística, que indica ainda que o País continua a resistir ao abrandamento da economia que se verifica no espaço comunitário.

De acordo com o Eurostat, segundo trimestre, o PIB da Zona Euro aumentou 1,1% e 1,3% no conjunto da União Europeia (UE) a 28. O INE explica ainda que a contribuir para o crescimento do PIB português está a procura externa líquida (exportações menos importações) , que “foi menos negativa que o observado no trimestre anterior”.

Do lado da procura interna, o INE avança que o contributo positivo para o crescimento do PIB em termos homólogos “diminuiu, refletindo a desaceleração das despesas de consumo final e, em larga medida, do Investimento”.

Portugal acima da Zona Euro
O Eurostat revela que a causar o abrandamento da economia da Zona Euro está o facto da Alemanha e da Holanda terem estagnado entre abril e junho. Para além destes dois países, também Bélgica, Espanha, Chipre, Letónia, Áustria e Eslováquia registaram um abrandamento.

O crescimento no conjunto da União Europeia desceu de 1,6% nos primeiros três meses do ano para 1,3% entre abril e junho. Além disso, a União Europeia continua a crescer menos do que os Estados Unidos da América, que apesar da desaceleração, registaram um crescimento de 2,3% no segundo trimestre de 2019.