Consumo

74% dos portugueses acreditam que o seu poder de compra vai manter-se inalterado

74% dos portugueses acreditam que o seu poder de compra vai manter-se inalterado

Os consumidores portugueses estão confiantes de que a sua situação económica e financeira é tendencialmente melhor do que em 2017, contudo, 74% afirmam que o seu poder de compra não se vai alterar. A conclusão é do mais recente estudo do IPAM sobre os hábitos de consumo dos portugueses nos últimos 12 meses.

Segundo o estudo, “os consumidores portugueses consideram que a situação do país será semelhante à do ano passado, tal como a situação financeira dos agregados familiares, assim como o seu poder de compra: 68% dos inquiridos diz que a situação financeira do agregado familiar vai manter-se, após a acentuada melhoria de 2017, e 74% considera que o seu poder de compra também não vai ser alterado.”

O IPAM analisou diferentes vertentes associadas ao consumo, nomeadamente no que diz respeito ao rendimento disponível, e revela que 46% dos inquiridos obteve um aumento do rendimento em 2017, face ao ano anterior. A justificar o aumento do orçamento disponível, 35% dos inquiridos destacou a integração no mercado de trabalho de um elemento do agregado familiar.

No caso da população que teve uma diminuição do orçamento disponível, em 33% dos casos deveu-se a uma redução salarial e em 67% a uma situação de desemprego no agregado familiar.

Preço dos produtos continua a ser importante na decisão de compra

O estudo revela ainda que, no que diz respeito ao consumo de produtos alimentares, os portugueses continuam preocupados com o preço, com 25% a indicar que este é um fator importante na tomada de decisão de compra.

No caso de bens como roupa, sapatos e brinquedos, apesar da melhoria do poder de compra, os argumentos financeiros ganham cada vez mais importância para 75% da população inquirida. Também aqui o preço dos produtos (28%) assume relevância. Importa ainda referir que, para 28% dos inquiridos, o local de compra é escolhido em função de campanhas e promoções existentes.

  • Esqueça os Millennials! Quem vai ditar tendências em 2018 são os séniores - Os Millennials têm sido o grande foco das marcas, sobretudo de grande consumo. Mas quem vai realmente marcar as tendências de consumo ao longo de 2018 serão os consumidores com mais de 50 anos. A conclusão consta da sexta edição do estudo ‘Marcas+Consumidores’, um documento da Kantar Worldpanel para a Centromarca que revela também que… Ler mais