Quantcast
Economia

Regime misto de teletrabalho é o preferido da maioria dos portugueses

O Barómetro do Observador Cetelem revela que 51% dos portugueses prefere trabalhar num regime alternado entre o presencial e o teletrabalho.

O Barómetro Europeu do Observador Cetelem revela que a maioria dos portugueses (51%) prefere trabalhar num regime alternado entre o presencial e o teletrabalho. Em comunicado, o Observador Cetelem revela ainda que 4 em cada 10 europeus gostava de seguir este regime.

Os eslovacos (55%), os búlgaros e os checos (54%) demonstram igual preferência em repartir a sua atividade profissional. Já 43% dos franceses revelam que gostariam de exercer a sua atividade em regime presencial.

67% dos europeus acreditam que o teletrabalho é eficiente.  A seguir aos suecos (79%), os portugueses e espanhóis estão entre os mais convictos desta ideia (73%), seguindo-se o Reino Unido (72%). Na Europa Central, apenas 56% dos eslovacos e romenos e 53% dos búlgaros defendem esta ideia.

Apenas 22% dos europeus deseja exclusivamente o teletrabalho, sendo os britânicos quem mais valoriza esta modalidade (30%). Em Portugal apenas 19% dos profissionais deseja o teletrabalho em exclusivo.

Metodologia:

O inquérito quantitativo aos consumidores foi conduzido pela Harris Interactive entre 27 de novembro e 8 de dezembro de 2020, em 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Espanha, França, Hungria, Itália, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Reino Unido, Eslováquia e Suécia. Foram realizados inquéritos online num total de 14 200 indivíduos (através do método CAWI). Foram realizados 800 inquéritos em cada um país, exceto em França onde foram realizados 3 000 inquéritos.