E-commerce

Mercado europeu de e-commerce deverá crescer 45% até 2018

Os consumidores europeus são cada vez mais adeptos de compras online e, de acordo com o mais recente estudo da MasterCard sobre comércio eletrónico pan-europeu, espera-se que o mercado de e-commerce cresça cerca de 45% entre 2015 e 2018. O estudo realizado junto de consumidores de 20 países do Espaço Económico Europeu (EEE) sugere ainda que um em cada quatro europeus com acesso à Internet comprou produtos ou serviços online pelo menos uma vez por semana em 2016.

As conclusões da MasterCard mostram ainda que existe um forte potencial de crescimento do comércio eletrónico, uma vez que, em média, mais de 40% dos europeus inquiridos dizem ter efetuado compras pelo menos uma vez por ano.

Em Portugal esse número é de 43% e os artigos mais comprados online pelos portugueses, em sites de outros países europeus, são vestuário, calçado e acessórios (29%); eletrónica (26%); e CD’s, DVD’s e Videojogos (20%). Por outro lado, o estudo revela que cerca de 31% dos portugueses nunca compraram produtos online fora de Portugal.

“A profunda compreensão que este tipo de estudo nos dá do comportamento dos consumidores por toda a Europa ao nível do comércio eletrónico permite-nos trabalhar com os nossos parceiros na construção de novos produtos, soluções e tecnologias que simplifiquem a vida das pessoas. Neste ambiente cada vez mais complexo e digital, a MasterCard está a desenvolver soluções para passarmos do planeamento à concretização, sem comprometermos a eficiência e a segurança”, afirma Paulo Raposo, Country Manager da MasterCard em Portugal.

“Os ingleses, os polacos, os lituanos e os italianos são aqueles que afirmam recorrer mais vezes ao comércio eletrónico na Europa, ao efetuarem, pelo menos, uma compra online todos os dias (entre 8% e 9%). No entanto, os britânicos destacam-se no que toca à atividade semanal (41%), seguidos pelos irlandeses (32%) e alemães (30%). Em oposição, os finlandeses (17%), os estónios (16%) e os dinamarqueses (16%) têm menos probabilidade de comprar algo na internet pelo menos uma vez por semana”, acrescenta o estudo.

O comércio eletrónico tem vindo a registar um crescimento significativo em toda a Europa, nomeadamente quando se compara a frequência diária com a frequência semanal. “O vestuário e o calçado são, de longe, a categoria mais popular (48% da média dos países europeus), seguida de compras de bilhetes (34%), eletrónica (33%) e livros (31%).”